top of page

É como Netflix e Amazon, só que de graça: já está no Brasil a Runtime

Plataforma de streaming conta com programação de filmes e séries, mas pretende também apostar em notícias em tempo real


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Revista Fórum - Além de distribuir séries e filmes, a plataforma de streaming Runtime chega ao Brasil com o objetivo de apostar em notícias em tempo real. Para isso, fechou parceria com a Record News para distribuir seu sinal no país.


Segundo o CEO da plataforma, Arman Oner, o objetivo é alcançar um público interessado em notícias.


A Runtime conta com aproximadamente 8 milhões de usuários no mundo, sendo que quase 40% desse público é composto por brasileiros. Ela está no Brasil há pouco mais de um ano, sem cobrar pelo conteúdo.


"A nossa grande aposta neste ano é distribuir serviços de comunicação, não apenas no Brasil, mas em outros países. Ao longo do ano vamos adicionar mais marcas na plataforma da Runtime. No México, por exemplo, temos canais da TV Azteca e adicionamos conteúdos de língua espanhola em parcerias com outras companhias", diz Armand Oner.


O executivo prossegue: "seremos agressivos na expansão de outras frentes de negócio que ainda não temos. Somos conhecidos como uma plataforma de filmes e séries de televisão, mas queremos ampliar nossas opções de canais de comunicação e estamos negociando com outras emissoras.”



Anúncios ao longo da programação


Como a plataforma é gratuita, a arrecadação ocorre através de anúncios publicitários, que que contam 8 minutos ao longo de cada hora da transmissão.


De acordo com informações do Painel S.A., a publicidade programática para TVs conectadas (CTV), como é o modelo adotado pela Runtime, é feita através de um leilão em tempo real, o chamado real time bidding.


As companhias utilizam robôs para analisar dados demográficos, interesses e hábitos dos usuários para otimizar as campanhas. Dessa forma, a experiência do consumidor se torna mais exclusiva.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA