top of page

A importância do teste do pezinho

Unidades de saúde oferecem o exame gratuitamente à população


Foto: Julio Diniz
Foto: Julio Diniz

O teste do pezinho é um dos primeiros exames da vida de um bebê e um dos mais importantes. A Triagem Neonatal, como também é conhecido, é obrigatória no Brasil desde 1992 e tem o dia nacional comemorado no próximo 6 de junho. O objetivo da data é alertar a população sobre a importância da realização do exame de prevenção, que detecta seis distúrbios e doenças em fase pré-sintomática, ou seja, em tempo para iniciar o tratamento adequado, minimizando os danos à saúde da criança.

O exame oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), através da Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil, detecta o hipotiroidismo congênito, hiperplasia congênita de supra renal, fenilcetonúria, fibrose cística, anemia falciforme e a deficiência da biotinidase. As doenças mais diagnosticadas no teste do pezinho são o hipotireoidismo congênito e a doença falciforme.

A Triagem Neonatal é feita a partir de gotas de sangue colhidas do calcanhar do recém-nascido. Ela deve ser feita, preferencialmente, entre o terceiro e quinto dia de vida. No entanto, pode ser realizado até o 90º dia de vida. O quanto antes for feito, pode prevenir atrasos no desenvolvimento neuropsicomotor ou mesmo o óbito e as chances de evitar complicações graves aumentam consideravelmente.


No município, há nove locais para a realização do teste, em dias e horários específicos, já que os testes são realizados por enfermeiros e técnicos capacitados pela Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Para realizá-lo, os responsáveis devem apresentar certidão de nascimento do bebê, comprovante de residência, documento do responsável, cartão de vacina e cartão do SUS da criança.

Os resultados dos exames realizados na rede pública ficam prontos em sete dias após a entrega da unidade de saúde ao laboratório e estão disponíveis na internet através do site www.saude.rj.gov.br/testedopezinho. Após entrar na página, basta inserir o número do filtro do exame e a data de nascimento do bebê. Dúvidas podem ser tiradas através dos telefones (21) 3500-8483 e (21) 97326-3637.




Doenças detectadas e suas complicações

  1. Hipotireoidismo congênito: reduz a produção do hormônio da tireóide, que pode levar ao retardo mental;

  2. Anemia falciforme: reduz a capacidade das hemácias transportarem oxigênio pelo organismo, provocando fraqueza, apatia e dor generalizada;

  3. Fenilcetonúria: prejudica o sistema neurológico;

  4. Fibrose cística: afeta os aparelhos digestivo, respiratório e as glândulas sudoríparas;

  5. Hiperplasia congênita da supra renal: compromete a produção de hormônios;

  6. Deficiência de biotinidase: leva a atrasos no desenvolvimento, surdez, convulsões, entre outros problemas.

Locais de exames


Polo Sanitário Washington Luiz, no Zé Garoto

Segunda, quarta e quinta, das 8h às 12h

Polo Sanitário Hélio Cruz, Alcântara

De segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 12h

Polo Sanitário Jorge Teixeira de Lima, Jardim Catarina

Quarta-feira, das 14h às 16h

Polo Sanitário Paulo Marques Rangel, Porto do Rosa

Segunda e quarta, das 8h às 12h

Polo Sanitário Augusto Sena, Rio do Ouro

Segunda e quarta, das 8h às 12h

Clínica Municipal Gonçalense do Barro Vermelho

Sexta-feira, das 8h às 11h

Clínica Municipal Gonçalense do Mutondo

De segunda-feira a sexta-feira, das 13h às 18h

Clínica Municipal Gonçalense Dr. Zerbini, Arsenal

Sexta-feira, das 8h às 11h30

Maternidade Municipal Dr. Mário Niajar, Alcântara

Todos os dias, das 7h às 19h

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.