top of page

A 'Nicole' é mais um capítulo do Brasil bizarro que vivemos

Por Helcio Albano

Senhoras e senhores, Nicole! Reprodução
Senhoras e senhores, Nicole! Reprodução

Nesta terça (8.mar.23), o deputado mineiro que tem talento especial pra acionar - com deboche e fake news - o lado ruim das pessoas subiu à Tribuna da Câmara dos Deputados pra desafiar colegas, sociedade e a Justiça brasileiras: "Aqui, ó! Cassa eu!? Prende eu que quero ver!". Não disse exatamente isso, mas essa mensagem que fica.


E com ousadia e falta de decoro explícitos, assumiu o lugar de infâmia antes ocupado pelo coisa ruim. Tornando-se, assim e oficialmente, o Bozo 2.0 reloaded. Agora como farsa.


Em tom jocoso e desrespeitoso, em pleno Dia Internacional da Mulher, o rapazola sacou do bolso uma peruca loira, encarnou a "Nicole" e danou a falar merda contra o feminismo, daquele jeito escroto característico dos covardes da direita. E, se não bastasse, ainda cometeu crime de transfobia como se estivesse lacrando na internet.



Ontem mesmo o presidente da Casa, Arthur Lira (PP), botou o moleque em seu lugar. E hoje, o MPF pediu à Câmara que investigue o caso. As mulheres trans Erica Hilton (Psol-SP) e Duda Salabert (PDT-MG) já disseram que não vão deixar barato e o Psol deve entrar com uma notícia-crime no STF contra o parlamentar, nacionalmente conhecido como "Chupetinha".


Já corre nos bastidores que o rapaz anda pelos cantos triste pedindo perdão pra não ser cassado. Bem ao feitio desses tralhas. Mas tá pesado. À performance da "Nicole" na tribuna, soma-se a xenofobia do vereador de Caxias do Sul e a estratégia marota de um deputado do Mato Grosso do Sul em fazer propaganda do nazismo com o "Mein Kampf" de Hitler em punhos, supostamente pra criticar os colegas. Ai de ti, Brasil...


Plus

Em 2015 mais ou menos, quando esse negócio de lacração de rede social começava a ser apropriado pelos políticos pra formação de base eleitoral, orientei ao já vereador Alexandre Gomes (PV), que então assessorava e prestava consultoria, ao não se deixar fotografar e ser filmado vestido de palhaço na tribuna da Câmara.


Gomes
Gomes

Bônus

Disse-lhe na ocasião que a Tribuna é o lugar sagrado do "parlar", e tudo que for além disso era exibicionismo infantil e falta de decoro. E fui além, alertando que, pro bem ou pro mal, aquilo pra sempre o perseguiria, independente do contexto. Lá atrás, uma crítica ao então prefeito Neilton Mulim a quem fazia oposição ruidosa.


Bônus Track

O caso do vereador gonçalense era experimentar uma nova forma de marketing político. Ele conseguiu o queria, já que reelegeu-se repetidas vezes e hoje lidera o governo Nelson (PL) na Câmara.


Mas no episódio de ontem, a "Nicole" que habitava o Chupetinha se libertou de vez na sessão para todo mundo ver. Freud explica. E torço pra que ela seja feliz. E viva sem opressão ou qualquer tipo de violência.


De verdade.


Siga @helcioalbano


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.