top of page

Adolescente baleado por filho de PM está em estado 'gravíssimo'

Vítima teve perfuração no crânio e fraturas na face, passou por cirurgia e segue entubado no CTI


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução



O estado de saúde do adolescente baleado por um tiro acidental disparado pelo filho de um PM é "gravíssimo". O boletim foi atualizado às 10h30 deste domingo pela Secretaria de Saúde de Duque de Caxias. Segundo a equipe médica do Hospital Municipalizado Adão Pereira Nunes (HMAPN), que realizou a cirurgia na vítima de 16 anos, sem intercorrências, ele segue entubado, em leito de CTI, após mais de 36 horas do acidente.


O adolescente foi baleado por um amigo, também menor de idade, em Mesquita, na Baixada Fluminense, na noite de sexta-feira. O caso aconteceu dentro de um condomínio, no bairro Cosmorama, e a arma utilizada era de um policial militar, pai do menino que atirou.



Informações preliminares apontam que o menino que atirou havia pegado a arma do pai para mostrar ao amigo, quando ocorreu um disparo acidental. De acordo com a Polícia Militar, inicialmente, agentes do Segurança Presente do município foram chamados e, em seguida, equipes do 20º BPM (Mesquita) foram acionadas para uma ocorrência de lesão corporal.


No local, o adolescente foi encontrado com marcas de tiro e levado à UPA de Mesquita. Com perfuração no crânio e diversas fraturas na face e no crânio, a transferência foi feita na mesma noite para o Hospital Adão Pereira Nunes, onde permanece internado. O pai do adolescente e o menino que atirou passaram mal, também precisaram de atendimento médico na UPA de Mesquita e, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), já foram liberados.


A arma e as munições do PM foram apreendidas e a área preservada para perícia. Em nota, a Polícia Civil informou que o caso foi registrado na 53ª DP (Mesquita) e diligências estão em andamento para esclarecer todos os fatos.


*Com informações Extra


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA