top of page

Após pressão, CCR retoma horário das barcas Rio-Niterói com intervalos menores

Concessionária foi alvo de denúncias e reclamações de superlotação e aglomeração de passageiros na pandemia


Foto: CCR Barcas/Reprodução
Foto: CCR Barcas/Reprodução

Brasil de Fato - O grupo CCR, que opera o serviço de barcas nas travessias da Baía de Guanabara, retomou nesta quinta-feira (18) os intervalos de horários de 20 minutos nas saídas da Praça XV, no Rio, e da Praça Arariboia, em Niterói. A concessionária informou que entre 6h30 e 10h, entre segunda e sexta-feira, os intervalos de saída serão de 15 minutos.


A mudança ocorre depois de muitas reclamações dos usuários das barcas que fazem o trajeto Rio-Niterói. Durante 2020 e 2021, a concessionária reduziu os intervalos de saída e as imagens nas redes sociais de superlotação e aglomeração de pessoas tanto nas plataformas quanto dentro das barcas foram indícios para que a empresa fosse pressionada a retomar a escala pré-pandemia.




"Recebemos inúmeras denúncias e reclamações de usuários. Realizamos visitas de fiscalização nas barcas para verificar a lotação das embarcações no sentido de coibir aglomerações. Alertamos diversas vezes o poder público sobre a necessidade de garantir mais horários de viagens para que não houvesse superlotação e fosse garantido o distanciamento social", disse o deputado Flávio Serafini (Psol), que integra na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) uma frente em defesa do transporte aquaviário.




No dia 20 de outubro, a Secretaria estadual de Transportes publicou uma resolução determinando que a concessionária voltasse a realizar as viagens de 20 em 20 minutos. O documento também estabeleceu que a CCR deve restabelecer a partir de dezembro a linha Charitas. "É urgente que a CCR cumpra a decisão da Secretaria e volte também a operar a linha Charitas X Praça XV', comentou Serafini.



POLÍTICA