top of page

Após pressão, São Gonçalo entra em consórcio para compra de vacinas

Município encaminha projeto de lei à Câmara para aderir ao Conectar. Oposição comemora

Vereadores da oposição fizeram ação para pressionar pelo aquisição de vacinas pela Prefeitura/Foto: Divulgação
Vereadores da oposição fizeram ação para pressionar pelo aquisição de vacinas pela Prefeitura/Foto: Divulgação

O Governo Nelson Ruas (PL) anunciou nesta quarta (24), que enviou projeto de lei autorizativo à Câmara de Vereadores para ingressar no Conectar – Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, uma iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) que visa a aquisição de vacinas contra a covid-19, além de medicamentos, insumos e equipamentos de saúde.


Mais de 2,6 mil municípios em todo o País já demonstraram interesse em participar do consórcio, que começou a ser formado no final de fevereiro. A Prefeitura de São Gonçalo decidiu entrar no Consórcio após o governador Cláudio Castro (PSC) se mostrar disposto em viabilizar uma integração entre os municípios para a aquisição do imunizante, já que o executivo gonçalense alegava dificuldades financeiras para aderir à iniciativa da FNP, mesmo não havendo necessidade imediata de contrapartida financeira para adesão.


Atualmente, o município segue com a campanha nacional de vacinação utilizando as doses enviadas pelo Ministério da Saúde, obedecendo às determinações do governo federal para o cumprimento das normas para a imunização, respeitando os grupos prioritários e ampliando a oferta de pontos de atendimento, em especial aos idosos.

O prefeito Nelson Ruas, que tem aparecido com mais frequência nos postos para acompanhar os trabalhos de vacinação, reafirmou sua preocupação em acelerar a campanha de imunização a fim de evitar a evolução da doença.

- Nós precisamos agir para garantir que a população seja imunizada o quanto antes. Estamos recebendo as doses do governo federal, mas a iniciativa da Frente Nacional de Prefeitos, amparada pelo Supremo Tribunal Federal, nos dá a segurança necessária para abrirmos mais uma possibilidade de acelerarmos a vacinação de nosso povo. São Gonçalo precisa seguir adiante, temos muito trabalho pela frente e a saúde de nossa gente é prioridade - disse o prefeito.


Pressão da oposição

Os vereadores da oposição Prof. Josemar (PSOL), Romario Regis (PCdoB) e Priscilla Canedo (PT) comemoraram a adesão do Governo Nelson Ruas à FNP e a entrada do município no Consórcio. Os três parlamentares vinham cobrando do prefeito e o secretário de Saúde, André Vargas, um posicionamento que acenasse para o interesse de aquisição do imunizante junto a outras prefeituras em alternativa ao governo federal, que tem atuação vacilante, para dizer o mínimo, desde o início da pandemia.


- Hoje é dia de um monte de gente vir falar que a Prefeitura tomou a medida certa e elogiando o executivo municipal, mas poderiam ter escutado minha posição desde o dia 3 de março. A aprovação é importante, mas estamos SUPER ATRASADOS pela negligência de não ter ouvido um vereador que está se esgoelando pedindo essa assinatura e pesquisando diariamente o tema - disse Romario, que postou em sua página no Facebook o histórico dessa cobrança ao governo Nelson Ruas.

Hoje os três parlamentares fizeram uma ação simbólica na frente da Prefeitura com a tag #vacinaparatodos, como forma de pressão para agilizar a compra da vacina. Ações como essa estão ocorrendo em todo o país.


POLÍTICA