top of page

Apresentadora da Globo se revolta e chama deputados de 'machistas e misóginos'

A jornalista ficou indignada ao falar sobre aborto e provou que não tem papas na língua

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Após Monica Waldvogel chorar ao falar do projeto de lei que equipara o aborto a homicídio, foi a vez de uma outra jornalista da Globo soltar o verbo ao vivo. Trata-se de Aline Midlej, que não poupou palavras para descrever a sua opinião sobre o assunto que está dando o que falar, tanto dentro quanto fora do Congresso. Além disso, ela detonou alguns deputados.



O comentário da apresentadora aconteceu durante o “Jornal das Dez” exibido na noite desta quinta-feira (13). A jornalista do canal de notícias da Globo iniciou falando sobre alguns protestos contra o projeto. “Mas é importante registrar que tem um simbolismo muito forte nesses atos. Eles foram mobilizados ao longo das últimas horas, com ganho de holofotes nas redes sociais, disse Aline Midlej.



Em seguida, a comunicadora esculachou os deputados envolvidos. “As mulheres não têm sido ouvidas nessas conversas, pois quem está legislando sobre a vida, a liberdade e corpo das mulheres, são homens conservadores, machistas, misóginos, amparados por parte de uma bancada feminina com as mesmas características”, continuou.


DESABAFO


Por fim, a contratada da Globo destacou a atitude das pessoas que foram às ruas para expor a indignação com a falta de debate. “Então, hoje, o que vimos pelo Brasil foram mulheres que estão gritando porque não foram ouvidas na casa que representa o povo brasileiro”, concluiu Aline Midlej, âncora do “Jornal das Dez”.



*Com informações UOL


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.


Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA