top of page

Assassino de Durval responderá por homicídio doloso

Militar teve a prisão em flagrante transformada para preventiva

Durval e seu algoz/Foto: Reprodução
Durval e seu algoz/Foto: Reprodução

O sargento da Marinha, Aurélio Alves Bezerra, 42 anos, que assassinou o vizinho Durval Teófilo Filho, 38 anos, com dois tiros num condomínio do Colubandê na noite da última quarta (02), responderá por homicídio doloso, e não culposo, como anunciado anteriormente.


A juíza Ariadne Villela Lopes, da 5ª Vara Criminal de São Gonçalo, atendeu a um pedido do Ministério Público e transformou nesta sexta (4) a prisão em flagrante para preventiva, e alterou a tipificação do crime, pois entendeu que o militar atirou com intenção de matar a vítima na hora em que chegava em casa.



[A decisão] não viola os princípios do contraditório e da ampla defesa, considerando-se que o acusado ou imputado no processo penal defende-se dos fatos e não da capitulação legal a eles imputada”, escreveu a juíza.


O corpo de Durval Teófilo foi enterrado nesta sexta (4) à tarde no Cemitério São Miguel, em São Gonçalo. Em meio a protestos, carregando cartazes com a inscrição “Vidas negras importam” e gritos de justiça, centenas de pessoas compareceram ao enterro. Os parentes e colegas de trabalho disseram que Durval era uma pessoa doce e sempre pronta a atender aos outros.


Com informações de Enfoco.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA

KOTIDIANO