top of page

Ataque de Israel em Gaza mata 3 filhos e 3 netos de líder do Hamas

Familiares de Ismail Haniyeh, líder do Hamas, foram assassinados na Faixa de Gaza em um ataque aéreo contra o carro deles

Abid Katib/Getty Images
Abid Katib/Getty Images

Três filhos e três netos do líder do Hamas foram assassinados, nesta quarta-feira (10/4), em um ataque israelense no campo de refugiados de Shati, no noroeste da Faixa de Gaza. A informação foi confirmada por Ismail Haniyeh, chefe do gabinete político do grupo, em um comunicado no Telegram. As informações são do Metrópoles.

Considerado o “cabeça” do Hamas, Haniyeh disse que filhos e netos foram mortos em um bombardeio contra o carro que ocupavam enquanto dirigiam rumo a Shati para celebrar o Eid al-Fitr, comemoração que marca o fim do jejum do Ramadã.


Os três filhos do líder do Hamas mortos no bombardeio foram identificados como Amir, Hazem e Mohammad Haniyeh. A identidade e a idade das crianças assassinadas não foram divulgadas.


Daniel Hagari, porta-voz das Forças de Defesa de Israel (IDF), confirmou o ataque, mas alegou se tratar de uma operação contra “três operacionais militares” do Hamas. A informação de que os três homens mortos faziam parte da ala militar do grupo, no entanto, não foi confirmada até o momento.


“Hoje cedo, aeronaves da Força Aérea atacaram três operacionais militares da organização terrorista Hamas que se dirigiam para realizar atividades terroristas na zona central da Faixa de Gaza”, escreveu em um comunicado.


Apesar do ataque, Ismail Haniyeh destacou que o assassinato de familiares de membros do Hamas não afetará os objetivos do grupo. “A ocupação [Israel] acredita que, ao visar os filhos dos líderes, irá quebrar a determinação do nosso povo. Dizemos a eles que esse sangue só nos tornará mais firmes em nossos princípios”, declarou.


O episódio ocorre em meio a uma tentativa de a comunidade internacional costurar um acordo de cessar-fogo na guerra entre Israel e Hamas, que completou seis meses recentemente.


No último fim de semana, nova rodada de negociações foi aberta no Egito e contou com a participação de delegações de Israel e do Hamas. Contudo, o grupo palestino rejeitou a proposta discutida no Cairo com a participação de representantes do Qatar e dos EUA.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA