top of page

Autismo: MP faz recomendações a São Gonçalo para aperfeiçoar atendimento

Outros seis municípios também foram acionados pelo órgão

Reprodução
Reprodução

A 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Saúde da Região Metropolitana II encaminhou, nesta segunda-feira (10/07), recomendações ao município de São Gonçalo para que seja adotada uma série de medidas relacionadas ao aperfeiçoamento do atendimento a pessoas com autismo.


Os documentos, encaminhados pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) à prefeitura e à Secretaria de Saúde, dão prazos que vão de 30 dias a seis meses para que as ações sejam colocadas em prática, dentre elas, ações multidisciplinares que envolvam médicos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais e pedagogos para ajudar o paciente a cumprir tarefas simples e desenvolver sua sociabilidade.



Assim, a Promotoria de Justiça recomenda, entre outras ações, que o município realize, em um prazo de 30 dias, o mapeamento dos serviços sociais, educacionais e de saúde que prestam assistência à pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), apresentando fluxos de atendimentos, equipes de referências para diagnóstico e elaboração de projeto terapêutico singular e mecanismos de articulação desses componentes da rede de cuidado dentro do SUS para a integralidade do atendimento.


Além de São Gonçalo, Niterói, Maricá, Itaboraí, Rio Bonito, Tanguá e Silva Jardim também receberam recomendações do MP em relação á atuação junto às pessoas autistas.


Com informações de MPRJ.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.