top of page

Batalhão do Choque em Neves: muita comemoração pra muito pouco


Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução

O Rolé desta sexta (24) começa repercutindo o anúncio de criação do Batalhão do Choque 2 em Neves, feito com pompa pelo governador Claudio Castro (PL), na ocasião das comemorações do aniversário de São Gonçalo na quarta (22). Assunto, aliás, já tratado pelo jornalista Helcio Albano em sua Coluninha publicada nesta quinta (23).



O site do jornal A Tribuna procurou dois especialistas, o Doriam Borges e o Ignácio Cano, para analisar o impacto real da criação do Choque em São Gonçalo. Para a cidade, o impacto será nenhum ou muito perto de zero. E por que? Diz Cano: "(...) O Choque tem uma função muito específica. Não é necessário um Choque para cada lugar e sim poucos estrategicamente situados".



O Choque 2, segundo a PM, vai atender a região da Grande Niterói, São Gonçalo, Região dos Lagos, Norte e Noroeste Fluminense, com efetivo composto por policiais treinados especificamente para missões operacionais especiais, entre elas, ações em áreas deflagradas.


Ou seja, o Batalhão não é para fazer policiamento ostensivo e muito menos tirar e manter as ruas de São Gonçalo livres da praga das barricadas. Muita comemoração pra muito pouco.



O site do Enfoco traz uma notícia que tem tudo a ver com a anterior: "Troca de tiros e prisões de criminosos na Avenida do Contorno". Acompanha a cabeça:


Dois homens foram presos na tarde desta quinta-feira (23) na Avenida do Contorno, em Niterói, com carga de cigarros roubada de um caminhão. Para a prisão foi necessária a interdição parcial da pista. Houve troca de tiros em horário de grande movimentação em uma das principais vias de ligação entre Niterói e São Gonçalo.


Segundo a polícia, agentes do programa Segurança Presente foram avisados do crime praticado no Fonseca, zona norte da cidade. Os policiais montaram então um cerco para capturar o bando, na altura do Barreto.


Mais Segurança Presente, menos Choque.



Três dos principais sites do Leste Fluminense, Enfoco, OSG e A Tribuna deram a prisão do criminoso agiota conhecido como Pimpolho, preso na noite de quinta (23) num bar no Barreto, em Niterói. O homem, de 41 anos, era foragido da Operação Ábaco, e tinha aberto contra ele um mandado de prisão preventiva por extorsão, organização criminosa e lavagem de dinheiro.


E finalizamos o Rolé sobre vacina. Traz O São Gonçalo: "Niterói reduz de 12 para 8 semanas o intervalo entre a primeira e segunda doses da vacina contra a Covid-19". O essencial:


A partir da próxima terça-feira (28), o intervalo entre a primeira dose e a segunda aplicação será reduzido para oito semanas. A dose de reforço passará a ser aplicada em maiores de 70 anos com intervalo de apenas três meses após a imunização completa. O objetivo é acelerar o calendário para vacinar o maior número de moradores e garantir boa cobertura vacinal no município. A antecipação foi autorizada pelo Ministério da Saúde.


É isso. Bom final de semana. Voltamos na segunda (27).


***

Acompanhe a gente em nosso canal no Telegram, no WhatsApp e em nossas redes sociais @jornaldaki. Chega junto com sugestões pra esse rolé chegar o mais longe possível.







POLÍTICA

KOTIDIANO