top of page

Bolsonaristas começam a virar jogo de narrativas, diz Janones

Por Helcio Albano

Bolsonaristas "mataram" idosa, morta há três anos, para turbinar narrativa de maus tratos no "campo de concentração do Lula"/Reprodução
Bolsonaristas "mataram" idosa, morta há três anos, para turbinar narrativa de maus tratos no "campo de concentração do Lula"/Reprodução

No domingo (8) nos deparamos com um nível de ataque à República e Democracia brasileiras jamais visto. Afronta esta simbolizada na depredação da sede dos Três Poderes em Brasília.


Primeiras horas de comoção geral, atuação firme das instituições e mensagens de solidariedade internacional davam a impressão de que finalmente a escória bolsonarista ficara nas cordas à espera apenas do toque fatal do gongo para sacramentar sua inapelável derrota e capitulação. Ledo engano.


Hoje (11) trago duas notícias ruins pra você, leitor. Pesquisa Atlas/Intel mostra que o fosso onde estamos enfiados é bem, bem mais profundo. Segundo levantamento do instituto, nada mais, nada menos que 18% da população concordaram com os atos terroristas na capital federal. 27,5% disseram que os atos tiveram algum tipo de justificação, 43% acreditam que o coisa ruim nada teve a ver com os ataques e 40% acham que a eleição foi fraudada.



Pera que piora: André Janones (Avante-MG), incontestavelmente um expert em redes sociais, já diz que os bolsonaristas viraram o jogo das narrativas nos grupos de mensagens. Coisas como "infiltrados petistas" no quebra-quebra, "morte de idosa" (e outras mortes) por maus tratos no "campo de concentração do Lula" colaram e conseguiram reagrupar e manter coesa a malta de facínoras.


Os caras viraram o jogo porque não é a qualidade da informação que prevalece, mas o volume avassalador das mesmas mensagens que edifica a intransponível realidade paralela bolsonarista.


E nada, nem ninguém, está preparado para lidar com isso.


***

Baixe de graça o livro Reflexões de proa do jornalista Helcio Albano.


HA_REFLEXÕES_ebook
.pdf
Fazer download de PDF • 1.35MB

Siga @helcioalbano

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.


POLÍTICA