top of page

Cadeia pros terroristas: PF cumpre 16 mandatos de prisão

Policiais fazem também 22 mandados de busca e apreensão em 7 estados e no DF contra suspeitos de terem participados ataques de 8 de janeiro

Bolsonaristas invadem prédio do Congresso, em Brasília – Foto: Reprodução
Bolsonaristas invadem prédio do Congresso, em Brasília – Foto: Reprodução

DCM - A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (18), a 10ª fase da Operação Lesa Pátria, que tem o objetivo de identificar os suspeitos que participaram dos atos terroristas promovidos por bolsonaristas nas sedes dos Três Poderes em Brasília, no dia 8 de janeiro.


Segundo a PF, ao todo, são 22 mandados de busca e apreensão e 16 mandados de prisão preventiva. Os mandados são cumpridos no Distrito Federal e em sete estados: Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo. Todos eles foram expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).


De acordo com informações do G1, pelo menos cinco suspeitos já foram presos em Minas Gerais: Sílvio de Melo Rocha, Dalila Gonçalves de Carvalho, Aline Leal Bastos Morais de Barros, Sara Sany Silva e Pinto e Marco Túlio Rios Carvalho (que já estava em prisão preventiva).



Um sexto suspeito é procurado em Uberlândia, na Região do Triângulo de Minas. Já no Rio de Janeiro, foi preso o tenente-coronel da Aeronáutica Euro Brasílico Vieira Magalhães. Enquanto no Pará, a PF prendeu a professora Claudebir Beatriz Da Silva Campos.


Os indivíduos serão investigados pelos crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.


A PF informou que a Operação Lesa Pátria segue em curso, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais expedidos, pessoas capturadas e foragidas.


Vale destacar que essa nova fase da operação acontece no mesmo dia em que o STF começou a julgar, em plenário virtual, 100 denúncias oferecidas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra bolsonaristas suspeitos de participar dos atos terroristas na capital federal.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA

KOTIDIANO