top of page

Candidato já é vítima de fake news em campanha que mal começou em SG

Equipe de campanha de Dimas Gadelha foi vítima de agressão coordenada na 18 do Forte


Por Cláudio Figeueiras

Dimas em campanha nas ruas de São Gonçalo/Foto: Divulgação
Dimas em campanha nas ruas de São Gonçalo/Foto: Divulgação

As fake news, notícias falsas ou distorcidas criadas para atacar e prejudicar adversários políticos, voltaram com força total na campanha eleitoral em São Gonçalo que mal começou. É o que denuncia o candidato a deputado federal Dimas Gadelha (PT), que teve a equipe de panfletagem agredida na quarta (17) no Largo da 18 do Forte, no Centro.


De acordo com Dimas - que já foi vítima da mesma baixaria quando concorreu a prefeito em 2020 - pessoas com doenças mentais e em situação de rua e de abandono estão sendo aliciadas por adversários para abordar militantes e correligionários de campanha com acusações que tem como objetivo difamar e expor o candidato nas redes sociais.


"É covardia usar imagens dos 'abandonados' que vagam pelas ruas do município sem nenhum tipo de assistência do governo. É mais uma eleição em que falsos meios de comunicação são comprados pelos parasitas da velha política. Cadê a Saúde Mental de São Gonçalo?", manifestou-se Dimas, que é médico.



Os aliciadores, segundo apuração da reportagem Daki, aproveitam a condição de vulnerabilidade das pessoas para que, em troca de dinheiro e até comida, elas criem um fato para que este seja captado em fotos e vídeos e distribuído nas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp.


"Esse jogo sujo e baixaria infelizmente existem e temos que saber lidar com eles. Peço para que denunciem esse tipo de coisa à Polícia e ao TSE, que alertem familiares e amigos sobre o tipo de mensagem que elas recebem disfarçadas de informação", finalizou Dimas.


Os eleitores podem denunciar as fake news eleitorais diretamente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pela Internet neste link: https://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2022/sistema-de-alerta.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA