top of page

Centro de detenção ou hospício bolsonarista?

Por Helcio Albano

Bolsonaristas reclamam da comida como se estivessem numa colônia de férias/Foto: Reprodução
Bolsonaristas reclamam da comida como se estivessem numa colônia de férias/Foto: Reprodução

O Brasil e o mundo inteiro ficaram estarrecidos com o show de horrores protagonizado por bolsonaristas porralocas no último domingo. Uma horda de celerados tocou o terror e quebrou tudo nas sedes dos Três Poderes na capital Federal. Presidentes do Executivo, Congresso e STF não deixaram por menos e agiram prontamente, identificando e prendendo os terroristas. Ok.


O que se vê desde então na sede da PF em Sobradinho não é um centro de detenção (na verdade, triagem) improvisado, mas um hospício. Ou quase isso. E as autoridades vinculadas à Polícia Judiciária não têm a menor ideia do que fazer em meio ao surto psicótico permanente que tem retardado uma pronta resposta adequada ao problema. São terroristas ou doidos varridos?



Enquanto não se decide o que fazer e no que enquadrá-los, a loucura coletiva se desdobra num reality show com transmissão direta e ao vivo nos canais bolsonaristas do Telegram, que nem o Boninho poderia prever os personagens: a idosa morta, a crente histérica, a patricinha chorona, o veio corrupto, o fascista defensor dos direitos humanos e a líder extremista transformada em infiltrada petista.


Essa franja radical, violenta e caótica do bolsonarismo é operada por uma racionalidade fria, militar, como ponta de lança para conseguir seus objetivos. E quais são? O tensionamento permanente na sociedade que tem como motor farto financiamento e, como combustível, fake news e narrativas golpistas. Nessa engrenagem, os patriotários são mero diversionismo e massa de manobra.


A verdade está lá fora.


***

Baixe de graça o livro Reflexões de proa do jornalista Helcio Albano.

HA_REFLEXÕES_ebook
.pdf
Fazer download de PDF • 1.35MB

Siga @helcioalbano

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.