top of page

'Chica da Silva': PGR não vê crime de racismo em fala de Zambelli contra Benedita

Na terça (2), Zambelli chamou Benedita de “Chica” durante a Reunião de Mulheres Parlamentares do P20, em Maceió (AL), enquanto expressava sua insatisfação por não ter tempo de fala

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução


A cúpula da Procuradoria-Geral da República (PGR) considera que a deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PL-SP) foi “infeliz”, mas não cometeu crime de racismo ao confundir os nomes e chamar a deputada Benedita da Silva (PT-RJ) de “Chica da Silva”, conforme informações da colunista Malu Gaspar, do Globo.



Embora a PGR ainda não tenha se pronunciado oficialmente, será necessário fazê-lo devido a uma representação apresentada pelo líder do PT na Câmara, Odair Cunha (PT-MG), contra a simpatizante do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na última quarta-feira (3).


Na terça-feira (2), Zambelli chamou Benedita de “Chica” durante a Reunião de Mulheres Parlamentares do P20, em Maceió (AL), enquanto expressava sua insatisfação por não ter tempo de fala. O evento reuniu parlamentares dos países do G20 para debater temas como combate às desigualdades e representatividade feminina.



“Eu não vou ter poder de fala, né? Eu não vou falar porque provavelmente… não sei por que que não vou falar. Parece que já foi montada pela Secretaria da Mulher, que é a Chica da Silva”, disse Zambelli.


*Com informações DCM


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA