top of page

Ciência em festa: Lula anuncia aumento de até 200% nas bolsas de estudos e pesquisa

Reajuste vai beneficiar alunos da graduação, pós, iniciação científica e Bolsa Permanência; número de bolsas concedidas também vai aumentar

ula anuncia aumento nas bolsas de estudo e pesquisa, do ensino médio à pós-graduação. Créditos: Ricardo Stuckert
ula anuncia aumento nas bolsas de estudo e pesquisa, do ensino médio à pós-graduação. Créditos: Ricardo Stuckert

De Fórum - O presidente Lula cumpriu uma de suas promessas de campanha e confirmou, em evento realizado no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (16), aumento em todos os tipos de bolsa de estudos e pesquisa que podem chegar a até 200%.


O reajuste beneficiará, já a partir de março deste ano, alunos da graduação, pós, iniciação científica e Bolsa Permanência.


A medida representa uma demanda antiga de acadêmicos e pesquisadores, visto que, as bolsas de mestrado e doutorado, por exemplo, não eram reajustadas desde 2013.


O aumento será possível graças a um aporto de R$ 2,38 bilhões em recursos do Ministério da Educação e do Ministério da Ciência e Tecnologia destinado a instituições como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).



Valores

As bolsas de mestrado e doutorado serão aumentadas em 40%. No caso do mestrado, o valor sairá de R$ 1.500 para R$ 2.100. No doutorado, de R$ 2.200 para R$ 3.100. Já nas bolsas de pós-doutorado, as maiores, o reajuste será de 25%: sairá de R$ 4.100 para R$ 5.200.


Estudantes que fazem iniciação científica no ensino médio também serão beneficiados com 53 mil bolsas, que terão aumento de R$ 100 para R$ 300. Já na graduação de ensino superior, alunos que fazem iniciação científica terão contarão com reajuste de 75%, fazendo o valor subir de R$ 400 para R$ 700.


Professores da educação básica, por sua vez, contarão com 125,7 mil bolsas para suas formações que terão reajustes que variam de 40% a 75%, com repasses entre R$ 400 e R$ 1.500.



Estudantes quilombolas, indígenas, beneficiários do Prouni e alunos em situação de vulnerabilidade socioeconômica também contarão com aumento da Bolsa Permanência, que desde 2013, quando foi criada, nunca teve reajuste. Os aumentos vão variar entre 55% e 75%, com valores de R$ 400 a R$ 900.


As medidas vão beneficiar, ao todo, segundo Luciana Santos, ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, mais de 250 mil estudantes, do ensino médio à pós-graduação.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.