top of page

Cláudio Castro e sua turma já passaram de todos os limites - por Helcio Albano


Castro e o parça Bacellar/Foto: Reprodução Internet
Castro e o parça Bacellar/Foto: Reprodução Internet

Rachadinha, rachadão, peculato, roubo na cara dura. Chame do que quiser, mas o que vem ocorrendo em secretarias e autarquias do governo Cláudio Castro (PL) passou de todos os limites. O cara literalmente torra todo o dinheiro da venda da Cedae, nosso último ativo, com os amigos dos amigos dos amigos para se reeleger em outubro. Meu Deus! A farra é presente nos 4 costados e quadrantes do estado.


Segundo levantamento feito pelo site UOL, do Grupo Folha (aliás, um jornal paulista ter revelado as mutretas é muito ilustrativo do tamanho do buraco em que se encontra o Rio), já são R$ 300 milhões sacados na boca do caixa do Bradesco porque nem registro de pagamento existe no Proderj, a central que reúne a folha salarial do funcionalismo.



Pelas contas do UOL são 18 mil rachadeiros. Já o Ministério Público aponta para 26 mil e R$ 560 milhões distribuídos entre a ratatuia. Sendo caso mais emblemático o de um assessor de vereador em Campos que botou R$ 123 mil no bolso por meio do esquema dos cargos secretos que não faz a menor ideia para que servem mas a quem servem: vereador Helinho Nahim (PTC), deputado Rodrigo Bacellar (PL) e, por fim, Cláudio Castro, no topo da cadeia de comando.


O governador, notório rachadeiro da Leão XIII, tem nas mãos mais de R$ 15 bi livres pra gastar e 8 bi "formados" com prefeitos, 83 de 92 municípios. Que o torna quase imbatível na instituição boca de urna e compra de votos num estado devastado pelo desemprego, miséria e a fome.


Triste Rio de Janeiro! Ó quão espoliado e dessemelhante...


Siga @helcioalbano

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA

KOTIDIANO