top of page

Curso online onde influenciadora aprendeu técnica de Peeling de fenol está fora do ar

Homem morreu fazendo procedimento na clínica de Natália Becker

Natália/Foto: Reprodução
Natália/Foto: Reprodução

A defesa de Natália Becker, dona da clínica de estética onde um empresário morreu após passar pelo procedimento de peeling de fenol, informou que sua cliente fez um curso online para aprender a técnica. O curso intitulado “Aula de Peeling de Fenol Atenuado” encontra-se indisponível na plataforma de aulas online. Mais de 1.100 pessoas já teriam tomado as lições, segundo a página da Hotmart, onde as aulas ficam hospedadas. As informações são da CNN.


As aulas remotas são ministradas pela farmacêutica bioquímica do Paraná, Daniele Stuart. Em sua apresentação, ela diz que é formada há 14 anos e possui pós-graduação em estética invasiva internacional.


Já Nathalia, segundo a advogada Tatiana Forte, realizava o procedimento em seu estabelecimento desde dezembro do ano passado, com uma frequência de duas aplicações por semana, em média.


Contudo, segundo Forte, a esteticista não pedia exames pré-operatórios aos pacientes por se tratar de um tratamento com o uso de fenol atenuado, ou seja, menos invasivo.


O curso

A descrição do conteúdo do curso, que segue no ar, diz: “nessa aula exclusiva de peeling de fenol você irá entender como ele funciona, como fazer a aplicação correta e também as fórmulas de preparação de pele, do peeling, formula selante e pomada pós peeling”.


“Uma solução completa para quem deseja realizar o tratamento com segurança e eficácia”, completa.


O curso fornece aos estudantes um certificado digital de conclusão fornecido pela própria biomédica. “Esses certificados podem ser compartilhados em redes sociais como o LinkedIn e inseridos em informações curriculares”, diz a descrição da página.


Ainda de acordo com a plataforma, Daniele Stuart oferece ao menos outros quatro cursos remotos na Hotmart. Entre as técnicas ensinadas, há formação em bioestimuladores de colágeno, endolaser e toxina butolínica.


No Instagram, a bioquímica conta com mais de 18 mil seguidores e oferece uma mentoria clínica que, segundo ela, já teve mais de 3 mil alunos.


À CNN, o advogado de Daniele Stuart, Jeffrey Chiquini, defendeu que “envolver a Dra. Daniele neste caso e relacioná-la à morte da vítima é de todo injusto, irresponsável e precipitado”.


De acordo com o representante legal, a bioquímica não tem controle de quem acessa seu curso online. “Afirmamos que em momento algum a Dra.Daniele teve contato com essa pessoa que é acusada de autoria de homicídio”. O produto em questão, segundo a defesa, é um curso de acesso livre autorizado pela legislação.


“A Dra. Daniele é habilitada para atuar nessa área, habilitada para ensinar, mas aquilo que ela ensina não foi aplicado como deveria”, concluiu o advogado.


A Polícia Civil de São Paulo investiga a morte de Henrique Chagas, de 27 anos, após ter realizado um procedimento em uma clínica de estética na zona sul da capital.

Na tarde de 3 de junho, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência na Studio Natalia Becker, no Campo Belo. No local, os agentes encontraram o homem já desacordado.

No estabelecimento, uma equipe do Samu prestava socorros e, apesar das tentativas de reanimação, o homem não resistiu.


A Polícia Civil indiciou Natália Becker, esteticista envolvida em um procedimento que resultou na morte de Henrique Chagas, de 27 anos, por homicídio com dolo eventual, na última quarta-feira (5).


“Isso significa que a esteticista assumiu o risco de produzir o homicídio ao realizar o procedimento sem a estrutura e a competência adequadas”, segundo o delegado Eduardo Luís Ferreira.


Para a polícia, Natália confirmou ser esteticista e relatou que fez um curso livre com uma farmacêutica do estado do Paraná por meio on-line. Ela afirmou que o fenol utilizado no procedimento era uma versão atenuada, com aproximadamente 30% de concentração e que pode ser comprada livremente na internet.


O delegado ressaltou que, apesar da gravidade do caso, é temerário pedir a prisão de Natália enquanto os laudos periciais não forem concluídos.


“Sem intenção de matar”

Natália Beckerse apresentou à delegacia, na última semana, acompanhada da advogada. Ela prestou um longo depoimento, de aproximadamente duas horas e na saída, visivelmente abalada, disse: “Está difícil para mim. É muito triste com o que ocorreu. Acabou com a minha vida. Eu jamais tive a intenção de fazer isso.”


Segundo a advogada Tatiana Forte, que defende a esteticista, sua cliente afirmou que está profundamente abalada pelo ocorrido e que está recebendo tratamento médico devido ao estresse. “Viemos antes da data prevista, prestar esclarecimentos, para colaborar com a justiça,” declarou Forte, reforçando o compromisso de sua cliente em cooperar com as investigações.

Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.