top of page

Dimas Gadelha mostra força em evento do PSD em São Gonçalo

Pré-candidato do PT à Prefeitura participou da apresentação da nominata de vereadores da legenda na noite desta quinta (21) em Alcântara


Por Cláudio Figueiras

Dimas, sorridente, entre lideranças do PSD e o prefeito de Maricá, Fabiano Horta e a vereadora Priscila Canedo/Foto: Reprodução de vídeo - Helcio Albano
Dimas, sorridente, entre lideranças do PSD e o prefeito de Maricá, Fabiano Horta e a vereadora Priscila Canedo/Foto: Reprodução de vídeo - Helcio Albano


O PSD, partido do prefeito do Rio, Eduardo Paes, reafirmou nesta quinta-feira (21), em noite concorrida, apoio ao deputado federal Dimas Gadelha (PT) à prefeitura de São Gonçalo, que deve repetir nas eleições deste ano a disputa de 2020 contra o bolsonarista capitão Nelson Ruas (PL), que o venceu no 2º turno por apenas 6 mil votos de diferença.


O auditório do Parque das Águas Empresarial, em Alcântara, ficou pequeno para quem compareceu ao evento de apresentação oficial da nominata de pré-candidatos a vereadores pela legenda, liderada no município por João Pires, que o mundo político local dá como favas contadas sua vitória em outubro.


"A nominata está muito forte. Sobraram apenas duas vagas. Quem quiser somar conosco pode nos procurar por que ainda dá tempo", disse Pires, que é presidente do PSD em São Gonçalo. A janela partidária para a filiação termina em 5 de abril.


O PSD trabalha com a perspectiva ousada de fazer até quatro vereadores pela legenda em São Gonçalo, de acordo com o deputado federal Pedro Paulo, presente ao evento, que comanda o partido no estado.



O deputado veio a Alcântara representar o prefeito Eduardo Paes, que não pôde comparecer ao evento por estar diretamente envolvido nas ações de prevenção e mitigação dos efeitos das fortes chuvas previstas de ocorrer entre quinta e o próximo domingo (24), na capital e região metropolitana.


Além das estrelas do PSD, como o já citado Pedro Paulo e o secretário de Educação do município do Rio, o gonçalense Renan Ferreirinha, prestigiaram o evento pessedista o presidente municipal do Republicanos, Pastor Samuel Gonzaga, e figuras de peso do PT, como João Mauricio, presidente estadual do partido, a vereadora Priscilla Canedo e o prefeito de Maricá, Fabiano Horta, que fez um discurso forte em apoio ao companheiro gonçalense.


"Aqueles que dizem que não é possível implantar o tarifa zero em São Gonçalo, que não é possível implantar a moeda social, vão ter que ser confrontados com o povo, porque o Dimas vai sentar naquela cadeira sabendo exatamente o que e como fazer. E ele terá todo o nosso apoio", disse Horta, muito aplaudido.


Horta: "Enquanto o capitão xinga a gente de Maricá, devolvo as ofensas com um coraçãozinho"/Foto: Helcio Albano
Horta: "Enquanto o capitão xinga a gente de Maricá, devolvo as ofensas com um coraçãozinho"/Foto: Helcio Albano

Após a fala do prefeito, o público, empolgado, puxou em coro o que será a tônica ao longo do ano, o "olê, olê, olá! Dimas, Dimas!", adaptação do jingle eternizado de Lula na campanha de 1989.


O deputado, que fez questão de estar com seu "anjo protetor" em vida à mesa, nada mais, nada menos que dona Maria de Fátima, sua mãe, deixou a mensagem final em cima dos sentimentos que foram uma constante em toda a noite: esperança, união e transformação:


"Hoje ficou marcado um sentimento de mudança por parte da população cansada de opressão, cansada de gente que pensa que São Gonçalo tem dono. Hoje estiveram presentes as duas melhores escolas de gestão pública representadas pela escola do Rio com o Eduardo Paes e a escola de Maricá, que se transformou ao longo dos últimos anos como projeto social, como o tarifa zero, com a moeda social, o passaporte universitário e várias outras políticas de sucesso. Isso vai nortear a construção do nosso plano de governo para a São Gonçalo que a gente quer. Estamos fortes e preparados para vencer essa eleição", frisou Dimas ao Daki, que cobriu o evento.


Por questões de segurança, mais de 200 pessoas tiveram que ficar do lado de fora do prédio devido à superlotação.


O PSD é um dos maiores partidos do Congresso Nacional, com 44 deputados e 15 senadores, sendo que um deles, Rodrigo Pacheco (MG), preside a Câmara Alta do Brasil.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA