top of page

Discurso de Tadeu Schmidt no BBB “Instiga o ódio”, critica pesquisadora

Apresentador fez apelo para os participantes jogarem e questionou postura pacifista deles


Foto: Reprodução/Globoplay
Foto: Reprodução/Globoplay

Revista Fórum - A pesquisadora e diretora da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Ivana Bentes criticou o discurso de Tadeu Schmidt no Big Brother Brasil. O apresentador fez um apelo para os participantes jogarem e questionou a postura pacifista deles. “Vocês podem curtir aí dentro, mas acham que as pessoas estão curtindo isso aqui fora?”, questionou.


“Aquele discurso de Tadeu Schmidt instigando o barraco, o conflito, o ódio. É como se o programa não funcionasse se tivesse paz e amor, conversas mais civilizadas, mais tranquilas”, afirmou Bentes em entrevista ao Fórum Onze e Meia nesta quinta (27).


Para a ex-secretária da Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, seria ótimo se o reality tivesse “menos baixaria e sofrimento” e fosse um programa mais pedagógico, abordando assuntos como a transexualidade e o racismo de forma mais responsável.




“O programa deixa as pessoas sofrerem, terem transtornos psicológicos. É preciso ter muito cuidado. As pessoas querem ver baixaria? Não é o que elas querem ver, é o que o programa oferece. Precisa ter uma responsabilidade ética”, continuou a professora.


Em meio a reclamações de internautas nas redes sociais de que o BBB estaria sem graça, Tadeu Schmidt fez um discurso direto aos participantes durante a primeira eliminação da edição de 2022. Com 49,31% dos votos, Luciano foi o primeiro a sair. Natália teve 34,89% e Naiara Azevedo, 15,8%.


Ainda na primeira semana, mais de uma pessoa já disse querer apertar o botão de desistência para deixar a casa. Uma delas foi Naiara, que chegou a pedir que o público votasse nela para sair.


“Quando vi esse Paredão, esses emparedados… Aliás, quando eu vi esse BBB, nessa primeira semana, a pergunta que me veio à cabeça foi: O que é que você quer? Quero entrar no Big Brother, é tudo que eu quero. Sério? Aí vem para cá e não se compromete”, disse Schmidt.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA