top of page

Documentário sobre a moeda social Mumbuca é lançado no Cine Henfil

Exibição marca os dez anos do principal programa de transferência de renda implementado pela Prefeitura de Maricá


Foto: Katito Carvalho/Divulgação
Foto: Katito Carvalho/Divulgação

Criada em 2013 a partir da instituição do programa municipal Renda Básica de Cidadania (RBC), a moeda social Mumbuca completou dez anos e foi eternizada em um documentário lançado pelo Banco Mumbuca na noite desta quinta (29), no Cine Henfil, reunindo mais de 200 pessoas. Com cerca de 40 minutos de duração, a obra conta a história sobre a criação da moeda social e do banco comunitário em Maricá, com relatos de beneficiários de programas sociais do município, comerciantes da cidade e gestores da Prefeitura de Maricá envolvidos na política pública que se tornou referência no Brasil e no exterior.


A moeda, que tem paridade de um para um com o real (cada mumbuca equivale a R$ 1), surgiu a partir do conceito de economia circular, com valorização do comércio e dos serviços locais, e de uma política pública de geração e distribuição de renda para a população. Seus benefícios atraem pesquisadores em economia e também órgãos de imprensa do mundo todo para conhecê-la, transformando-a em referência global em economia solidária.


“Isso é uma pequena parte de um grande movimento que é muito maior do que pensamos. A imagem da cidade está ligada a utilização da moeda Mumbuca, que já faz parte do dia-a-dia de Maricá. Essa moeda pode transformar a vida de milhares de pessoas”, disse o secretário de Economia Solidária, Adalton Mendonça.



Dados do Banco Mumbuca indicam que a iniciativa já injetou na economia da cidade mais de R$ 1 bilhão de reais, totalizando uma média atual de 15 mil transações por minuto com a moeda digital.


A Renda Básica da Cidadania (RBC) é uma das maiores iniciativas de inclusão social do Brasil. Um programa de transferência de renda que faz do município de Maricá o único do país a estar em conformidade com a Lei Federal 10.835/2004, que instituiu a obrigatoriedade da RBC em todo o território nacional. O programa visa a garantir condições mínimas de sobrevivência e dignidade a todos os moradores, melhorando a qualidade de vida das famílias que vivem em situação de pobreza.


Criado pela Lei nº 2.448, de 26 de junho 2013, que instituiu o “Programa Municipal de Economia Solidária, Combate à Pobreza e Desenvolvimento Econômico e Social de Maricá”, o programa foi expandido após a aprovação da Lei nº 2.652 de 15 de Dezembro de 2015.


O programa Renda Básica da Cidadania injeta mensalmente na economia de Maricá cerca de R$ 8,4 milhões, gerando impacto positivo de 25% no PIB do município. Atualmente, 42,5 mil moradores são beneficiados pela transferência de renda recebendo 200 mumbucas (equivalente a R$ 200) por pessoa.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA