top of page

Emanuelle Oliveira é encontrada no Rio de Janeiro

Pelas redes, jornalista Henrique Coelho divulgou a informação que a filha de Marcelle foi encontrada com vida


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Revista Fórum - Emanuelle Oliveira da Silva, filha de Marcelle, moradora da periferia do Rio de Janeiro que viralizou nas redes sociais com um vídeo em que desabafa sobre o governo Bolsonaro, foi encontrada com vida na tarde desta quinta (4) e está sendo levada para a delegacia do bairro de Campo Grande, na zona Oeste do Rio de Janeiro.


A informação foi divulgada nas redes sociais pelo jornalista Henrique Coelho, do Portal G1.


"Atenção: Emanuelle foi encontrada com vida e está sendo levada para a delegacia de Campo Grande", escreveu.


Emanuelle, de 13 anos, estava desaparecida desde a tarde desta quarta (3) e teria sido sequestrada, segundo informações divulgadas pela manhã pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.


A garota, de 13 anos, desapareceu na região da Carobinha, no bairro Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, por volta das 19h. Ela estava usando uma saia jeans e um cropped preto.


Segundo a polícia, a irmã da vítima afirmou que recebeu uma mensagem do celular de Emanuelle, dizendo: "Me ajuda, não estou na Carobinha, tem uma praça e uma lona, tá doendo muito".


Outra prima relatou ter recebido uma ligação, em que a garota teria dito que tinha sido sequestrada por um carro preto. O pai tentou contato pelo celular da filha, mas estava desligado.




"Fala mesmo, Marcelle"


Em maio deste ano, Marcelle viralizou nas redes sociais. Durante uma ação da Federação Única dos Petroleiros do Brasil (FUP), que distribuiu gás a preço justo em Carobinha, subúrbio do Rio de Janeiro, ela desabafou sobre a situação atual do Brasil. À época, as declarações da moradora do Rio levaram o termo "Fala mesmo, Marcelle" à lista de assuntos mais comentados do Twitter.


"O Bolsonaro acabou com o Brasil. Nunca vi isso, o cara viu que a gente estava na crise do coronavírus e o cara debochando da saúde? O presidente nem aí pra gente. 'Ah, não toma vacina'. Como não toma vacina? Se a vacina é a nossa esperança, gente. Se ele tivesse comprado as vacinas desde o começo, não teria morrido um terço das pessoas que morreram", disse.


"Ele humilhou os pobres brasileiros. Ele diz que é a favor da família, que vai mudar, não mudou nada, não está nem aí para o pobre, preto, pra ninguém, só está por ele mesmo e pelos safados dos filhos dele, que são ladrões iguais a ele", criticou Marcele.


Em outro momento, Marcele comenta as declarações de Bolsonaro sobre as urnas eletrônicas. "Ele fala que não são dois ou três que vão tirar ele poder, que nas eleições vai ter que ser contado voto por voto. Engraçado, né, pra urna eletrônica eleger ele ela servia, agora para tirar ele, por que ele sabe que vai sair, a urna não é confiável?”, questionou ainda.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA