top of page

Empresas inclusivas perto de receber benefício tributário no IR

A dedução no IRPJ será sobre as despesas com pagamento de salários e é voltada para as empresas tributadas com base no lucro real; projeto é do deputado federal Dimas Gadelha (PT-RJ)

Dimas é médico sanitarista adepto do trabalho humanizado/Foto: Divulgação Câmara
Dimas Gadelha quer promover inclusão e igualdade de oportunidades no mercado de trabalho


Empresas consideradas ativistas na pauta da inclusão podem ter abatimento no Imposto de Renda (IRPJ), limitado a 4% do valor devido de acordo com o Projeto de Lei 353/24 que tramita na Câmara dos Deputados. O texto é de autoria do deputado Dimas Gadelha (PT-RJ).


Pela proposta, as empresas inclusivas são aquelas que adotam processo seletivo humanizado, possuem ambiente pautado no bem-estar, respeitam todos os arranjos familiares e empregam, com jornada de trabalho flexível, cuidadores de pessoas com deficiência ou mães atípicas.


A dedução no IRPJ será sobre as despesas com pagamento de salários e é voltada para as empresas tributadas com base no lucro real.


De acordo com Dimas, que é médico sanitarista adepto do trabalho humanizado, o objetivo do projeto é promover a inclusão e a igualdade de oportunidades no mercado de trabalho.

“É fundamental que as empresas se engajem ativamente na inclusão social, e a concessão de benefícios fiscais é uma forma de promover e reconhecer práticas que beneficiam a sociedade”, disse o parlamentar.


O projeto será analisado em caráter conclusivo (sem necessidade de ir ao Plenário) pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA

KOTIDIANO