top of page

Família de Moïse recebe quiosque no Parque Madureira

Moïse foi morto no fim de janeiro no quiosque em que trabalhava na praia da Barra da Tijuca


Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio
Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio, em parceria com a Orla Rio, informou sobre a entrega do Quiosque Moïse, que fica no Parque Madureira Mestre Monarco, à família Kabagambe, nesta quinta (30/6), data de aniversário de 62 anos da independência do Congo.


O espaço, que tem 154m² de área total e capacidade para 60 lugares, contará com um cardápio inspirado nos pratos típicos do país africano, além de abrigar um memorial para celebrar a cultura africana.


Moïse, de 24 anos, foi morto no fim de janeiro no quiosque em que trabalhava, na Praia da Barra da Tijuca. Na ocasião, a Prefeitura do Rio sugeriu à família que passasse a administrar o local e o transformasse em um memorial. Os parentes do congolês consideraram que o quiosque traria lembranças ruins e, então, ficou decidido mudá-lo para o Parque Madureira Mestre Monarco.


Após a localização ser escolhida, a Prefeitura do Rio iniciou os procedimentos jurídicos para que a Orla Rio, concessionária dos quiosques das praias cariocas, pudesse auxiliar a família de Moïse no Parque Madureira. Além de fiscalizar a execução de todo o projeto.


O quiosque, localizado próximo ao portão 1, funcionará de terça à domingo e o cardápio oferecerá 33 opções entre petiscos, pratos principais, guarnições e sobremesas, entre eles Fufu, Liboke e Makayabu, típicos do Congo e com influência brasileira.


Com arquitetura e cores inspiradas na cultura africana, o espaço ainda conta com um grafite exclusivo do artista Airá Ocrespo. O grafiteiro, conhecido por trazer em todas as suas obras o empoderamento negro, desenvolveu uma arte em homenagem a Moïse e à força congolesa.


O local também ganhou uma arte em azulejos com o rosto de Moïse estampado e funcionará como memorial da cultura africana, em parceria com o Instituto Akhanda.



 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA