top of page

Flávio Dino é sabatinado no Senado para o STF

Paulo Gonet, escolhido para a PGR, também será sabatinado

Flavio Dino/Foto: Reprodução TV Senado
Flavio Dino/Foto: Reprodução TV Senado

O ex-juiz federal, ex-deputado, ex-governador do Maranhão e atual ministro da Justiça, Flavio Dino, é sabatinado nesta manhã na Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal para ocupar a vaga deixada no Supremo Tribunal Federal (STF) por Rosa Weber, que se aposentou compulsoriamente aos 75 anos em outubro deste ano.


O Congresso e o Palácio do Planalto estimam que, independente do resultado na Comissão, Dino terá entre 45 a 56 votos no plenário da Casa para ser aprovado e se juntar aos outros 10 ministros da Corte maior do país. Ele precisa no mínimo de 41 votos para ter as bênçãos dos senadores.



O placar esperado em Brasília contraria as forças de oposição de e de extrema-direita bolsonarista, que vêm fazendo campanha forte e renhida nas redes sociais contra a escolha do presidente Lula ao Supremo, a segunda no atual mandato.


Parlamentares, a maioria do PL, pedem a eleiores e seguidores que pressionem os senadores para barrar a ida de Dino para o STF. O ministro da Justiça é o alvo preferencial da oposição desde os episódios do 8 de janeiro.


Em junho, o Senado aprovou outro indicado de Lula ao STF. O advogado Cristiano Zanin, passou tanto na Comissão e como no plenário, com 58 votos a favor e 18 contra entre 81 senadores.


Além de Dino, será sabatinado o subprocurador-geral Paulo Gonet, indicado à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo presidente Lula.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA