top of page

Freixo retorna ao PT: 'Preciso estar num lugar que tenha construção partidária'

Deputado federal deixou o PSB, partido que se filiou em 2022 para construir sua candidatura ao governo do RJ

Marcelo Freixo/Foto: Helcio Albano
Marcelo Freixo/Foto: Helcio Albano

DCM - Escolhido pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para presidir a Embratur, a Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo, Marcelo Freixo anunciou, nesta quarta-feira (4), que irá se filiar ao PT.


Seis meses após entrar no PSB, Freixo explica que a mudança se dá por insatisfações com a antiga legenda. Ele também destacou que enxerga o PT como único partido capaz de liderar alianças para derrotar o bolsonarismo nas próximas eleições.



“Preciso estar num lugar que tenha construção partidária, coisa que não teve no PSB. Um lugar que tenha trabalho de base. Era o que eu queria fazer no PSB, mas não foi possível, não era esse o projeto”, afirmou Freixo em entrevista ao Globo. “Minha conversa com o PT é para fazer esse processo de formação política e construir uma frente democrática ampla liderada pelo partido onde eu possa ajudar”.


O parlamentar ainda avaliou uma série de “erros” que motivaram sua saída do ex-partido. Freixo apontou que a decisão do PSB de não entrar na federação com o PT foi um deles: “O PSB foi para um lugar em que eu não me enxergo mais”.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA