top of page

Gaza: mas de 1 milhão de crianças podem morrer por subnutrição

Alerta é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef)

Foto: Unicef
Foto: Unicef

Mais de 1,1 milhão de crianças no Faixa de Gaza correm risco de morrer devido ao aumento de doenças evitáveis e a falta de alimentos comer. A denúncia feita nesta sexta- feira (5) é do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que pede mais ajuda e um cessar fogo humanitário.


Segundo o agência da ONU a intensificação do guerra em curso entre Israel e o Hamas e a subnutrição aumentam o risco de um número crescente de mortes de crianças, sendo que milhares já morreram no conflito.



A deterioração da situação traz preocupações quanto à subnutrição aguda e mortalidade, sobretudo de mais de 135 mil crianças com menos de dois anos e de mois de 155 mil mulheres grávidas a lactantes, dadas as suas necessidades nutricionais específicas e vulnerabilidade, de acordo com a organização.


"As crianças em Gaza estão presas em um pesadelo que piora a cada dia", disse Catherine Russell, Diretora Executiva do UNICEF. "Crianças e famílias na Faixa de Gaza continuam sendo mortas e feridas nos combates, e suas vidas estão cada vez mais em risco devido a doenças evitáveis e falta de alimentos e água. Todas as crianças e civis devem ser protegidos da violência e ter acesso a serviços e suprimentos básicos".



O UNICEF está pedindo a retomada do tráfego comercial para que as prateleiras das lojas possam ser reabastecidas, e por um cessar-fogo humanitário imediato para ajudar a salvar vidas civis e aliviar o sofrimento. "O UNICEF trabalha para fornecer a ajuda que salva vidas que as crianças de Gaza precisam desesperadamente. Mas precisamos urgentemente de um acesso melhor e mais seguro para salvar as vidas das crianças", disse Russell. "O futuro de milhares de outras crianças em Gaza está em jogo. O mundo não pode ficar parado e assistir".


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.




POLÍTICA