top of page

Guarda civil surta com escala de trabalho, atira contra superiores e se mata

O inspetor do guarda, identificado como “Pires”, foi baleado em um dos olhos e morreu

Base da GCM em Cotia foi isolada e todos foram proibidos de entrar ou deixar o local nesta manhã. Foto: Reprodução/TV Globo
Base da GCM em Cotia foi isolada e todos foram proibidos de entrar ou deixar o local nesta manhã. Foto: Reprodução/TV Globo


Em Cotia, na Grande São Paulo, um guarda civil municipal se revoltou após saber de uma mudança em sua escala de trabalho, atirou em dois superiores e se matou na sequência. O caso aconteceu na manhã desta quarta (7) e o agente foi identificado como “Fam”. A informação é do Metrópoles.


O inspetor do guarda, identificado como “Pires”, foi baleado em um dos olhos e morreu. O subcomandante Luciano Stephano de Oliveira Leita foi alvo de ao menos oito disparos e foi internado em hospital da região. Não há informações sobre seu estado de saúde.


O autor dos disparos não fez um curso de qualificação, que tinha duração de 20 horas, e teve sua escala de trabalho modificada. Na manhã desta quarta, ele teve um desentendimento com o subcomandante por conta dessa mudança.


Quando Fam partiu para cima do subcomandante, o inspetor Pires tentou intervir e foi morto com o tiro no olho. Depois de assassiná-lo, o guarda civil ainda efetuou oito disparos contra o subcomandante, atingindo suas costas e seu peito, e se matou na sequência. Ele não estava com sua arma de serviço, mas portava uma de uso particular.


De DCM.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA