top of page

Isso não é coisa de Cristão - por Pastor Alair Lima


Imagem: Reprodução Internet
Imagem: Reprodução Internet

Infelizmente, eu preciso tratar deste tema hoje. Num tempo em que a gente vê muito cristão usando um discurso totalmente diferente dos ensinos de Jesus, a gente pode ver hoje no noticiário da TV que ocorreu mais uma atitude de intolerância religiosa. Uma estátua de São Jorge foi atacada. Quando eu vi a reportagem logo falei: Isto não é coisa de Cristão.


Eu fico muito à vontade para falar no assunto pelo menos por duas posições que tenho e defendo e vou e que vou expressar aqui.


Não sou defensor do ecumenismo, (o ecumenismo é a união de todas as denominações) no processo de Deus acredito fielmente de que Deus não propôs o ecumenismo, não é uma proposta de Deus, e alguém pode dizer que é uma incoerência. Aí é que está o grande sentido dos conceitos e posições que defendemos. Respeito todas as denominações e digo que todas elas tem a sua utilidade no processo que Deus usou para chegar até o homem. Mas não concordo com o ecumenismo.


Cada denominação tem sua função e grande utilidade dentro do Reino de Deus a desempenhar e cada pessoa com liberdade deve tomar a decisão de estar comprometida com aquela que se aproxima mais dos ensinos de e Deus. Cada Denominação que prega sua religião, no sentido de levar o homem até Deus, deve trabalhar para ligar novamente o homem a Deus após sua queda.



O sentido da Palavra religião é religare, ligar o homem novamente a Deus, depois da queda. E não vejo nenhuma utilidade a unidade das diversas denominações, não estaria dentro de um propósito de Deus.


Cada denominação desempenhará seu papel de pregação de sua fé, e cada pessoa diante de sua total liberdade e discernimento espiritual, decidirá qual religião deve seguir.


O coração de cada religioso deve evidenciar o sentimento de que não existe um espírito de competitividade, pelo contrário! Todos devem ser parceiros na divulgação e crescimento do Reino de Deus.


Não competimos. Somos parceiros de um mesmo propósito, elevar o Reino deste Deus a todos e todas.


Partindo destes princípios, quero destacar outra vertente. Nenhuma atitude de violência de um cristão se justifica nem por defesa de sua fé. Jesus é o nosso grande exemplo e quando Ele estava sendo crucificado,


Ele tinha Poder, para que só por uma Palavra Ele acabasse com todos que estavam ali, mas ele somente orou ao Pai e disse: “Pai perdoa-lhes porque eles não sabem o que fazem”.


Olhando para Jesus, podemos então afirmar que um cristão jamais vai quebrar uma estátua só porque ela não expressa sua fé.


Por isso, encerro esta crônica dizendo:


Isto não é coisa de Cristão!

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Alair Lima é Pastor Presidente da Primeira Igreja Batista de Jardim Alcântara desde janeiro de 2011.