top of page

Maricá lança projeto que diminui tonelagem de lixo paga ao CTR de São Gonçalo

"Baldinhos do Bem" deverá reduzir em 40% a quantidade de lixo domiciliar coletada na cidade

Foto: Anselmo Mourão
Foto: Anselmo Mourão

A Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca de Maricá lançou nesta quarta-feira (13/10) o projeto “Baldinhos do Bem”, no qual cinco mil unidades serão distribuídas para que os moradores do município guardem a matéria orgânica (cascas e partes de frutas, legumes e verduras) descartada que serão trocados por produtos das praças agroecológicas ou da Fazenda Pública Joaquín Piñero.





A previsão é que os baldinhos sejam entregues a partir de janeiro nas praças agroecológicas dos bairros, que também terão sacolas biodegradáveis para armazenar os resíduos.


As sobras serão levadas para a Fazenda Pública, onde serão usadas no sistema de compostagem, um processo de “reciclagem” da matéria orgânica que gera um adubo natural e pode ser utilizado no cultivo de plantas, jardins e na agricultura.



Além do reuso da matéria orgânica recolhida, o projeto deverá reduzir em 40% a quantidade de lixo domiciliar coletada na cidade, gerando economia para os cofres públicos, com a redução do valor cobrado pela tonelada de lixo que hoje o município paga ao Centro de Tratamento de Resíduos de São Gonçalo.


O prefeito Fabiano Horta disse que o gerenciamento correto de resíduos vai contribuir para o meio ambiente de Maricá.



É um projeto que traz o conceito de reciclagem, pois os rejeitos retornam para o ambiente na forma de adubo. Sou um entusiasta de tudo que mexe com a terra e este é mais um projeto que me empolga por valorizar também os produtos de nossas terras”, afirmou.

O secretário Julio Carolino explicou que o projeto começa de forma experimental na região do Centro e Araçatiba.


O plano é ter um ponto de distribuição em cada distrito. Nossas equipes já estão prontas para orientar a população, que poderá levar para casa parte da nossa produção nas praças agroecológicas e na fazenda”, disse.