top of page

Morre Anderson Leonardo vítima de câncer aos 51 anos

Anderson estava internado no Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, e seu quadro vinha piorando desde domingo (21)

Anderson Molejão/Foto: Divulgação
Anderson Molejão/Foto: Divulgação

Anderson Leonardo, de 51 anos, membro do grupo Molejo e ícone do pagode, morreu nesta sexta-feira (26), 1 ano e meio após ser diagnosticado com câncer na região inguinal. A informação foi confirmada pela assessoria do cantor e pelo perfil oficial do grupo.


“Nosso guerreiro ANDERSON LEONARDO lutou bravamente, mas infelizmente foi vencido pelo câncer, mas será sempre lembrado por toda família, amigos e sua imensa legião de fãs, por sua genialidade, força e pelo amor aos palcos e ao MOLEJO. Sua presença e alegria era uma luz que iluminava a vida de todos ao seu redor, e sua falta será profundamente sentida e jamais esquecida, nós te amamos”, diz a mensagem postada em uma rede social.


Mais conhecido como Anderson Molejão, devido à sua ligação com o grupo Molejo, o cantor fez história com seus sucessos animados e bem-humorados.


Nascido no Rio de Janeiro, Anderson é um dos membros fundadores do grupo carioca de pagode, ao lado de Andrezinho, Claumirzinho, Lúcio Nascimento, Robson Calazans e Jimmy Batera.


Anderson estava internado no Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, e seu quadro vinha piorando desde domingo (21).


O Molejo emplacou grandes hits em todo o país, como “Cilada”, “Caçamba”, “Brincadeira de Criança”, “Dança da Vassoura”, “Paparico” e “Clínica Geral”.


Além de ser o vocalista da banda, Anderson também tocava cavaquinho e era compositor, com 118 músicas registradas no Ecadnet.


O primeiro álbum do Grupo Molejo foi lançado em 1993 e foi impulsionado pela música “Caçamba”. O último disco do grupo foi “Molejo Club”, lançado em 2016 e que trouxe faixas inéditas após 6 anos.


Mesmo durante o tratamento contra a doença, Anderson continuou cumprindo sua agenda nos palcos. Ele deixa quatro filhos, dois dos quais seguiram os passos do pai na música.


De Agenda do Poder.


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA