top of page

Maria da Conceição Tavares morre no Rio aos 94 anos

A economista Maria da Conceição de Almeida Tavares morreu neste sábado (7), em Nova Friburgo (RJ) aos 94 anos. A família não divulgou a causa do óbito

Ela ajudou a moldar o pensamento brasileiro/Foto: Reprodução
Ela ajudou a moldar o pensamento brasileiro/Foto: Reprodução


Quem foi Maria Conceição de Almeida Tavares

Maria da Conceição Tavares foi uma figura emblemática na economia brasileira e latino-americana, deixando um legado duradouro através de seu trabalho inovador e sua defesa apaixonada por políticas econômicas que favorecessem o desenvolvimento social. Falecida aos 94 anos, ela se destacou não apenas como economista, mas também como educadora, autora e influenciadora política.


Biografia

Nascida em 24 de abril de 1930, em Anadia, Portugal, Maria da Conceição Tavares mudou-se para o Brasil, onde se naturalizou e construiu sua carreira. Formou-se em Física pela Universidade de Lisboa antes de mergulhar no estudo da economia, motivada pelo desejo de entender e contribuir para a resolução dos problemas econômicos e sociais que observava.


Carreira Acadêmica

Conceição Tavares foi uma das poucas mulheres em sua época a se destacar no campo da economia. Tornou-se uma voz crítica do pensamento econômico ortodoxo, alinhando-se às teorias heterodoxas que desafiavam o status quo predominante. Sua carreira acadêmica foi principalmente dividida entre duas instituições de prestígio no Brasil: a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde foi professora titular e ajudou a formar gerações de economistas.


Contribuições Econômicas

Maria da Conceição Tavares é particularmente conhecida por suas críticas à política econômica brasileira e por suas teorias sobre o desenvolvimento econômico e a dependência econômica na América Latina. Ela foi uma das principais formuladoras do Plano de Metas de Juscelino Kubitschek, que visava a acelerar o desenvolvimento industrial do Brasil.

Sua obra inclui influentes publicações acadêmicas que exploram desde a dinâmica da economia brasileira até as complexidades do desenvolvimento econômico global. Seus trabalhos muitas vezes abordavam temas de industrialização, sobreinvestimento e as disparidades econômicas entre o Norte e o Sul globais.


Ativismo Político

Além de sua carreira acadêmica, Tavares foi ativamente envolvida na política, expressando frequentemente suas visões progressistas e trabalhando em estreita colaboração com o Partido dos Trabalhadores no Brasil. Sua orientação política estava profundamente enraizada em sua crença na justiça social e na necessidade de políticas econômicas que promovessem igualdade e inclusão.


Legado e Reconhecimento

O legado de Maria da Conceição Tavares é sentido tanto na academia quanto nas esferas política e social. Reconhecida internacionalmente, foi mencionada em publicações como “A Biographical Dictionary of Dissenting Economists”, que a destacou como uma das economistas heterodoxas mais importantes do século XX.


Maria da Conceição Tavares deixa para trás um Brasil que ela ajudou a moldar, não apenas através de suas teorias econômicas, mas também através de seu compromisso inflexível com a justiça social. Ela é lembrada como uma pioneira que abriu caminho para as futuras gerações de economistas e pensadores que desejam unir teoria econômica e prática política para criar um mundo mais equitativo.


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.


Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA