top of page

MP denuncia cônsul alemão no Rio por homicídio contra marido

Crime foi no dia 5 deste mês no apartamento do casal


Foto: Reuters TV/direitos reservados
Foto: Reuters TV/direitos reservados

Agência Brasil - O cônsul alemão Uwe Herbert Hahn foi denunciado, hoje (29), pelo Ministério Público (MP), pelo crime de homicídio qualificado contra seu marido, Walter Henri Maximilien Biot. Segundo a denúncia, a morte ocorreu no dia 5 de agosto, no apartamento do casal, no Rio de Janeiro.


Hahn nega o assassinato e disse que Biot passou mal e bateu a cabeça ao cair no chão. O cônsul estava em prisão preventiva, mas obteve liberdade no último dia 26.


Lesões corporais - O MP afirma que Hahn causou lesões corporais em Biot que o levaram à morte, de acordo com os laudos de necropsia.




“O delito foi cometido por motivo torpe, abjeto sentimento de posse que o denunciado nutria pela vítima, subjugando-a financeira e psicologicamente, e não admitindo que o ofendido tentasse estabelecer algum nível de independência do denunciado, seja economicamente, seja estabelecendo relações de amizade com outras pessoas”, diz a denúncia.


Ainda segundo o Ministério Público, “o crime foi praticado com emprego de meio cruel: severo espancamento a que a vítima foi submetida, causando intenso e desnecessário sofrimento. O delito foi cometido de forma a dificultar a defesa da vítima, que se encontrava com sua capacidade de reação reduzida pela ingestão de bebida alcoólica e de medicação para ansiedade”.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA