top of page

Mulher trans é expulsa da Viradouro ao usar banheiro feminino

O caso foi denunciado na 78ª

Milena Ravache no momento da expulsão/Foto: Reprodução
Milena Ravache no momento da expulsão/Foto: Reprodução

A Tribuna - Milena Ravache, uma mulher trans foi impedida de usar o banheiro feminino na quadra da Escola de Samba Unidos do Viradouro, em Niterói, durante um ensaio da escola para o carnaval. O caso foi denunciado na 78ª Delegacia de Polícia, no bairro do Fonseca, e registrado como constrangimento ilegal e preconceito .


No Boletim de ocorrência, Milena disse que “chegou a usar o banheiro feminino, que é separado por cabines, por três vezes, e que, na quarta, foi abordada por uma funcionária”, que alegou que ela não poderia entrar com um copo de bebida no local.


Após toda a confusão com os protestos dela e de amigos que estavam ao redor, Milena ainda foi expulsa da quadra por seguranças que a levaram até o portão.


“Minha amiga sendo retirada da Viradouro por não poder usar o banheiro. Uma mulher sofrendo transfobia. Mulher trans operada resignada é proibida de usar o banheiro feminino na Unidos do Viradouro no ensaio técnico. Sofrendo preconceito e sendo colocada para fora pelos seguranças de forma grosseira. Cadê os direitos do nosso povo LGBTQIA+?”, disse Eduardo Mello, amigo de Milena, nas redes sociais.


Em nota oficial, a Unidos do Viradouro se pronunciou através do Presidente Marcelinho Calil.



“A Presidência e toda a diretoria da Unidos do Viradouro têm dado, ao longo dos anos, sucessivas demonstrações de respeito à diversidade de gênero e de combate a qualquer tipo de preconceito. Estamos buscando contato com a frequentadora para que possamos convidá-la para uma conversa presencial. Atitudes como essas são injustificáveis e garantimos que todas as medidas serão tomadas. Ressaltamos que a Unidos do Viradouro repudia qualquer atitude discriminatória e que nossa quadra é lugar de diversidade e respeito. Nunca de discriminação.


Marcelinho Calil – presidente”


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA