top of page

Multado, Hang aterrorizava quem não votasse em Bolsonaro; 'Preparado para sair da Havan?'

Empresário foi multado em R$ 85 milhões por assédio eleitoral a funcionários

Foto: Reprodução Instagram
Foto: Reprodução Instagram


DCM - O bolsonarista Luciano Hang e sua empresa, a Havan, foram multados em R$ 85 milhões pela prática de assédio eleitoral nas eleições de 2018. Na sentença, o juiz Carlos Alberto Pereira de Castro, da 7ª Vara do Trabalho de Florianópolis, detalhou como Hang coagiu funcionários a votarem em Jair Bolsonaro.


“Você está preparado para sair da Havan? Você está preparado para ganhar a conta da Havan? Você que sonha em ser líder, gerente, e crescer com a Havan, você já imaginou que tudo isso pode acabar no dia 7 de outubro? E que a Havan pode um dia fechar as portas e demitir os 15 mil colaboradores?”, teria dito Hang segundo os autos do processo obtidos pelo jornal O Globo.



A acusação inclui a realização de pesquisas eleitorais entre os funcionários para adaptar o discurso às preferências políticas. A defesa do empresário bolsonarista alega falta de indícios de prova em relação à pesquisa eleitoral.


A sentença também menciona vídeos e imagens com “ampla divulgação e publicidade em redes sociais” em que Hang aparece com a mensagem “O Brasil que queremos só depende de nós”.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.