top of page

Nove crianças foram baleadas no Grande RJ neste ano, aponta instituto

Em cinco anos, mais de 100 crianças foram baleadas 103 crianças na região metropolitana do Rio de Janeiro

Foto: drasko/ThinkStock
Foto: drasko/ThinkStock

Brasil de Fato - Um levantamento do Instituto Fogo Cruzado constatou que nove crianças foram baleadas na região metropolitana do Rio de Janeiro em 2021. Três delas não sobreviveram.



Segundo o estudo, a quantidade de baleados nesta faixa etária, até o dia 12 de outubro deste ano, é 55% menor que no mesmo período de 2020 e de 2019, quando houve 20 vítimas em ambos.


Das nove crianças atingidas em 2021, duas foram baleadas durante ações e operações policiais, outras duas em tentativas de homicídio e mais duas em ataques a civis.


De acordo com Cecília Coimbra, diretora do Fogo Cruzado, apesar da redução dos números, o Estado segue sendo falho na proteção das crianças.


“Muito se fala em proteção das crianças, mas muito pouco se faz. Os dados mostram que elas estão sendo feridas, mortas, que têm problemas psicológicos, mas pouco ou nada é feito por aqueles que têm o dever constitucional de garantir um crescimento saudável e com direitos garantidos para estes pequenos cidadãos”, diz.



Para quem mora em favela, o risco é ainda maior. De acordo com o relatório, 62% das crianças foram atingidas em favelas nos últimos cinco anos.

O instituto ressalta ainda que as operações policiais, muitas vezes são feitas sem o mínimo preparo para preservar vidas e evitar os confrontos em áreas densamente populadas, fez com que 31 das 64 crianças baleadas nestas localidades fossem atingidas durante operações e ações policiais.



POLÍTICA