top of page

O Bistrô D’Avó continua lindo - por Mário Lima Jr.


Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Fui conhecer o novo endereço do Bistrô D’Avó, que agora está localizado na Rua Nilo Peçanha, número 56, loja 35 (na lateral do Rodoshopping). Entrar no Bistrô sempre foi uma experiência especial. O restaurante é vivo, colorido, sonoro. Obras de arte – com imenso destaque para a gonçalense – estão espalhadas pelo local, penduradas nas paredes, expostas com orgulho até no teto. E quando o almoço chega à mesa, lembro que o Bistrô oferece mais do que cultura. Comi lá alguns dos bifes mais generosos da minha vida.


O próprio Bistrô não cabe mais em si mesmo. No próximo dia 23, um domingo, o Bistrô D’Avó acontecerá excepcionalmente em outro local: na Rua Tenente Elias Magalhães, número 140, Colubandê. O projeto, em parceria com o Centro de Educação Ambiental Gênesis, se chama Quintal D’Avó. O Bistrô cresce a olhos vistos e, além de música, literatura, artes plásticas, teatro, dança e tantas outras manifestações artísticas, nesse dia oferecerá stands de artesanato, recreação infantil com atividades de preservação da natureza, pequenas trilhas e drinks ecológicos (fiquei curioso sobre essa última atração). O ingresso do projeto, que inclui roda de samba, custa R$ 30.



Os elogios não são apenas meus. O Bistrô D’Avó acumula certificados de reconhecimento público, concedidos pela Câmara de Vereadores de São Gonçalo, que atestam sua importância para o município. Visite o Bistrô e veja se estou mentindo. Visite, tome um café e faça uma selfie marcando o Bistrô. Moções de aplausos são necessárias, mas não pagam as contas.


Há no Bistrô, no Rodoshopping, uma biblioteca só de autores gonçalenses. Os livros estão à venda, mas, ninguém vai brigar se você folhear algum enquanto come uma fatia de bolo, só não diga que leu isso aqui. Você não paga nada para entrar, conhecer a biblioteca e apreciar os diversos tipos de exposição de arte. Estão por lá inclusive itens de bastidores do Grande Encontro, show com os gigantes Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo.


O incrível é que a beleza do Bistrô D’Avó não vem principalmente do material visto no espaço. Nessa visita mais recente, levei minha esposa e meu filho. Em outra ocasião, levei minha mãe para comemorar o aniversário dela no Bistrô. Quero que minha família se sinta amada, cuidada e respeitada, olho no olho, como cada cliente é tratado. É o amor que mantém o Bistrô de pé e sempre expandindo seus sonhos, como uma cidade que conheço.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Mário Lima Jr. é escritor.


POLÍTICA

KOTIDIANO