top of page

O mundo está salvo! - por Rofa Araújo


Foto: Reprodução Internet
Foto: Reprodução Internet

Não é o que você está pensando ao ler esse título. Não se trata de um texto sobre a “salvação das almas” ou pregação religiosa, mas algo muito interessante que ouvi e que tem tudo a ver!


Uma jornalista entrou numa livraria e viu uma cena, digamos assim, para lá de inusitada. Uma criança pedindo aos seus pais um LIVRO de presente. E a querida colega disse para amigos depois disso: “O mundo está salvo!”


Numa época em que crianças podem pedir “brinquedos tecnológicos” que já vem tudo pronto, não exigindo muito que se pense, como num jogo de vídeo game com tiro para todo lado ou para computadores, dentre inúmeras opções, esta em especial chegou e, categoricamente, pediu um livro.


Não existe nada melhor para ler, aumentar vocabulário, viajar na imaginação e relaxar e curtir do que ler um bom livro. É algo fascinante! Quem tem preguiça de ler ou nem experimentou e diz que não gosta (bem parecido com um alimento que se diz que não gosta sem nunca tê-lo provado), não sabe o que está perdendo.



E ainda hoje em dia tem para todo tipo de pessoas e gostos. Só não lê quem não quer. A sua importância é tamanha que Carlos Drummond de Andrade disse: “A leitura é uma fonte inesgotável de prazer, mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede.”


Ler é um exercício bem completo para o cérebro. E uma vez iniciado desde criança, imagine só que efeitos podem ter? Muitos e sem precedentes. Quem lê sabe disso bem, já quem não lê talvez não saiba a falta que lhe faz.

Ninguém deve privar crianças de ler porque elas serão cerceadas no seu direito de sonhar e levar esses sonhos pela vida afora para um dia os realizar seja em que idade for. E esses “sonhos” podem começar ou atender pelo nome de “livros”.

Quem acha bobagem ler ou mostrar esse mundo às crianças desde cedo ou porque não foi apresentado a esse “mundo imaginário” ou porque é um frustrado na vida por não ter vivido plenamente sua infância desde criança e, por isso, foi “roubado” em seu viver.


E finalizo com a belíssima frase de Stephen King: “Crianças, ficção é a verdade dentro da mentira, e a verdade desta ficção é bastante simples: a magia existe.”

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Rofa Rogerio Araujo é jornalista, escritor (cronista, contista e poeta), professor, palestrante, filósofo e teólogo.



POLÍTICA