top of page

Governo do Rio faz operação policial no Jacarezinho para inaugurar projeto que substitui UPPs

Iniciativa "Cidade Integrada" é reformulação do fracasso das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) criadas em 2008


Reprodução/Redes sociais
Reprodução/Redes sociais

Brasil de Fato - O governo do Rio de Janeiro comandou uma ação policial na favela do Jacarezinho, na zona norte da capital, no início da manhã desta quarta(19). A operação, com 1.200 policiais, ocorre onde, em maio de 2021, uma incursão terminou com 28 mortos.


A ação dá início ao projeto "Cidade Integrada", o novo programa de "ocupação social" de comunidades. A iniciativa é uma reformulação do programa das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), criado em 2008.


Na manhã desta quarta, a Polícia Civil tentava cumprir, no total, 42 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão de adolescentes. Não houve relatos de tiroteios ou conflitos com moradores ou integrantes de facções criminosas.




“A situação é de aparente tranquilidade. Já temos o cerco nas imediações. O trânsito nas vias próximas segue fluindo normalmente, e isso é muito importante”, disse o porta-voz da PM, tenente-coronel Ivan Blaz.


“Neste primeiro momento, a ideia é que possamos fazer uma retomada do território. Era necessário que fizéssemos este trabalho de cerco e agora é fazer vasculhamento, com o cumprimento de mandados de busca e apreensão e verificação de antigos mandados de prisão”, afirmou o policial.


Além de Jacarezinho, o governo do Rio de Janeiro não informou quais serão os outros alvos do novo programa.




“Damos início a um grande processo de transformação das comunidades do Estado do Rio. Foram meses elaborando um programa que mude a vida da população levando dignidade e oportunidade. As operações de hoje são apenas o começo dessa mudança que vai muito além da segurança”, escreveu o governador Cláudio Castro (PSC) em suas redes sociais.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA

KOTIDIANO