top of page

Pastor evangélico é preso por abuso sexual contra fiéis da própria igreja

Angelo Ventura Siqueira, pastor da igreja Ministério Terra do Deus Vivo, foi detido nesta sexta-feira (19)

Angelo Ventura foi detido pela Polícia Civil de São Gonçalo Créditos: Reprodução
Anglo Ventura foi detido pela Polícia Civil de São Gonçalo Créditos: Reprodução


O pastor evangélico Angelo Ventura Siqueira, da igreja Ministério Terra do Deus Vivo, foi detido nesta sexta-feira (19) após ser acusado de violência sexual por fiéis da igreja.


Segundo as denúncias, o líder religioso procurava mulheres com famílias desestruturadas e em estado de saúde frágil para cometer abusos sexuais.



O líder religioso alegava desempenhar o papel de uma figura paterna para seus seguidores, especialmente as mulheres. Ele chegava a utilizar o termo "paistor", assegurando que desempenharia o papel tanto de pastor quanto do pai que esteve ausente na vida das vítimas.

"Eu vou te ensinar como um homem deve tratar uma mulher e depois disso você não vai admitir que nenhum homem te trate menos que isso”, chegou a dizer o homem para um das vítimas.



Ao total, três mulheres fizeram as denúncias contra o pastor sobre crimes que ocorreram entre 2020 e 2021. Ele foi detido nesta sexta-feira (21) e denunciado por estupro de vulnerável e  violação sexual mediante fraude.


Em 2020, Angelo foi candidato a vereador pelo Podemos. Além de ser pastor evangélico, o líder religioso é coach e vende cursos de mentoria para vendas.


De Fórum.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA