top of page

Pelo menos 180 'valentões' golpistas fugiram para Argentina e países vizinhos, diz PF

A corporação tem usado recursos de inteligências para buscar os fugitivos e descobrir suas rotas

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal mapeou bolsonaristas envolvidos no ataque terrorista de 8 de janeiro de 2023 em Brasília que fugiram e acredita que há 180 deles foragidos na Argentina, Uruguai e Paraguai. Ricardo Saadi, diretor de combate ao crime organizado, apontou que existe a possibilidade de alguns fugitivos ainda não terem sido localizados pela corporação.


A corporação tem usado recursos de inteligências para buscar os fugitivos e descobrir suas rotas. Investigadores acreditam que alguns deles pediram asilo na Argentina, comandada pelo presidente de extrema-direita Javier Milei. A possibilidade de fuga para o Uruguai e o Paraguai é uma das hipóteses investigadas pela polícia por conta da facilidade em cruzar as fronteiras.


O diretor da PF, Andrei Rodrigues, afirmou que os pedidos de extradição serão enviados para a Argentina ainda nesta semana. O Brasil tem aguardado uma resposta da comissão de refugiados do país para fazer os pedidos de repatriação.


O embaixador brasileiro na Argentina, Julio Bitelli, relatou que recebeu do Brasil uma lista com 143 condenados pelo 8 de janeiro que estão foragidos e afirmou que  “não há informações de que Milei vai ajudar brasileiros que fugiram”.

O governo argentino anunciou nesta segunda (10) que os pedidos de refúgio feitos pelos foragidos serão analisados individualmente. “Se efetivamente houver na Argentina criminosos no sentido que você menciona, o caminho legal correspondente será seguido”, afirmou o porta-voz Manuel Adorni.


Autoridades da Argentina relataram à polícia brasileira que ao menos 65 investigados pelos atos golpistas buscaram refúgio no país.


Na semana passada, a corporação fez uma operação para prender 209 envolvidos com o ataque que descumpriram medidas cautelares judiciais ou fugiram para outros países. Do total, 47 mandados não foram cumpridos porque os alvos estavam na Argentina.


A PF afirma que os brasileiros foragidos entraram no país sem passar por autoridades na fronteira com a Argentina, em porta-malas de carros, atravessando rios ou a pé.


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA