top of page

Pesquisa mostra que negros são a maioria dos abordados pela polícia

E mais: PF cumpre 39 mandados de prisão contra suspeitos de tráfico, MPRJ requisita à prefeitura de São Gonçalo medidas urgentes de assistência aos idosos do abrigo Cristo Redentor, CVV gonçalense abre inscrições para novos voluntários, Fotos de menino da Cidade de Deus lembram garota afegã da 'National Geographic'


Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo
Foto: Gabriel de Paiva / Agência O Globo

Começamos o Rolé desta terça (15), com a notícia de que uma pesquisa que será lançada hoje mostra a raiz de casos como o do entregador Yago Corrêa de Souza, de 21 anos, preso injustamente semana passada após comprar pão na Favela do Jacarezinho: o racismo na abordagem policial. De acordo com o levantamento Elemento Suspeito, coordenado pelo Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC), 63% das pessoas abordadas por policiais na cidade do Rio são negras. A primeira edição desse trabalho foi feita em 2003. Mas, quase 20 anos depois, houve pouca mudança.


— Esse padrão continua. O que observamos como novo é a forma como se dá a “racialização“ (como a raça é construída). Em 2021, os policiais militares (ouvidos na pesquisa) falaram que o elemento suspeito para eles são aqueles que têm o bigodinho fininho, o cabelinho na régua e pintinhas amarelas no cabelo. A suspeição é estendida para toda favela porque esse perfil que o policial militar cita não é circunscrito à chamada criminalidade. É a cultura periférica e favelada do Rio de Janeiro. O território em si se torna “racializado” — explica Pedro Paulo da Silva, pesquisador do CESeC. Com informações Extra: Pesquisa mostra que negros são a maioria dos abordados pela polícia


E hoje policiais federais cumprem 39 mandados de prisão e 47 de busca e apreensão em duas operações contra o tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro. As ações estão sendo realizadas em diferentes estados brasileiros e contam com a colaboração de agências de outros países, de acordo com a Polícia Federal (PF).


Na Operação Turfe, são 20 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão nos estados do Rio, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul, além de diligências no Paraguai, Espanha e Emirados Árabes. O Fluminense noticiou: PF cumpre 39 mandados de prisão contra suspeitos de tráfico




Em São Gonçalo, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da Promotoria de Justiça de Proteção ao Idoso e à Pessoa com Deficiência do Núcleo de São Gonçalo (PJPIPD SG), acompanha todo o processo de transferência dos idosos do Abrigo Cristo Redentor. O encaminhamento de idosos para outras instituições da cidade começou na última quarta (9), motivada pela manutenção precária em decorrência de falta de verbas.


Dentre outras medidas urgentes, a promotoria requereu ao município que, até que todos sejam inseridos em novos espaços, mantenha, em dia, o pagamento referente aos serviços e insumos necessários aos remanescentes, fornecendo, se necessário, alimentação e medicação. O local abriga 90 idosos e mantém 79 funcionários. Nos últimos anos, o MPRJ vem realizando reuniões e inspeções no local, através de equipes multidisciplinares, para apurar irregularidades. O São Gonçalo cobriu a notícia: MPRJ requisita Prefeitura São Gonçalo medidas urgentes para garantir assistência aos idosos do Abrigo Cristo Redentor


Ainda em São Gonçalo, o CVV, programa gratuito de apoio emocional e de prevenção ao suicídio, abre inscrição para o curso virtual de novos voluntários até o dia 07 de março. O curso começa no dia 10 de março pela internet (sistema Google Meet) às 19h, e as aulas serão uma vez por semana com duração de três horas cada durante 12 semanas. Qualquer pessoa a partir de 18 anos pode se inscrever, sem limitação de faixa etária ou exigência de escolaridade mínima. Vimos no Dia: CVV gonçalense com inscrições abertas de curso para novos voluntários


Finalizamos o Rolé de hoje com a notícia do Extra sobre o menino Davi, morador da Cidade de Deus, na Zona Oeste, que cativou as redes sociais mirando as lentes do fotógrafo Wallace Lima. Seus retratos abriram um horizonte inimaginável e o garoto foi convidado para ser modelo de uma conhecida grife de roupas infantis. Deve concretizar esta semana seu primeiro contrato profissional com uma agência de modelos. Fotos de menino da Cidade de Deus lembram garota afegã da 'National Geographic' e fazem sucesso nas redes sociais

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA