top of page

Polícia encontra corpos de motorista de aplicativo e mototaxista desaparecidos em São Gonçalo

A localização dos corpos foi dada por um dos presos que se escondia em área rural de difícil acesso próximo ao município de Casimiro de Abreu


Edenilson Bernardo Pereira de Souza, motorista desaparecido Foto: Reprodução
Edenilson Bernardo Pereira de Souza, motorista desaparecido Foto: Reprodução

Extra - Os corpos do motorista de aplicativo Edenilson Bernardo Pereira de Souza, de 68 anos, desaparecido desde novembro do ano passado, e do mototaxista Philippe Prado, 29, desaparecido em fevereiro, foram encontrados pela polícia em uma região de mata, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, na última sexta (3). Dois homens suspeitos de cometer o crime foram presos por agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG), após levantamento de dados de inteligência. Com um deles foi encontrada a motocicleta roubada de uma das vítimas.


A localização dos corpos foi dada por um dos presos, que se escondia em área rural de difícil acesso, em um sítio próximo ao município de Casimiro de Abreu. Ele seria responsável pela morte de pelo menos três pessoas. Ao ser preso, ele informou o local onde os corpos foram levados, em São Gonçalo.


Edenilson Bernardo Pereira de Souza, de 68 anos, era motorista de aplicativo e estava desaparecido desde o dia o dia 14 de novembro de 2022. Na ocasião, a família informou que ele havia saído de casa no bairro Santa Rosa, em Niterói, por volta de 6h para trabalhar, como de costume, e não foi mais visto. De acordo com parentes, o motorista que dirigia um Nissan Versa prata sem insulfilme, havia aceitado uma corrida em São Gonçalo, no bairro Vista Alegre, quando desapareceu.



O mototaxista Phillipe Prado de Oliveira foi sequestrado por um dos criminosos no dia 1° de fevereiro deste ano, no bairro Pacheco, em São Gonçalo, e estava desaparecido desde então. Depois de ter a moto roubada, ele foi assassinado.


Segundo os agentes, os dois suspeitos dos crimes também são investigados pelo desaparecimento de uma idosa, que saiu de sua casa em Maricá com destino a São Gonçalo e não retornou e nem foi vista novamente. De acordo com a DHNSG, os criminosos também são responsáveis por diversos assaltos ocorridos nos municípios de São Gonçalo, Itaboraí e Cachoeiras de Macacu. Durante as diligências, os policiais também encontraram uma arma de fogo, que teria sido utilizada pelos acusados nos roubos. Contra eles foram cumpridos mandados de prisão temporária.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA

KOTIDIANO