Buscar

Ampla: Quando o vereador Marlos precisa explicar o óbvio



Triste do tempo quando precisamos explicar o óbvio. Você já deve ter ouvido esta frase em algum lugar e hoje vale mais do que nunca. Como sabemos, houve no dia 24 uma reunião entre parlamentares, prefeitura e representantes da Ampla para discutir os problemas ocasionados pela concessionária de energia na cidade de São Gonçalo.

A tal reunião foi pedida quase como um ato de desespero pelo vereador Alexandre Gomes preocupado com o descaso e a #94q0djaodq! da empresa com os consumidores gonçalenses que ficaram até 5 dias sem energia em suas casas. Ficou acertado que a reunião se daria em caráter restrito entre as três esferas citadas, já que no próximo dia 13 de março haverá, agora sim, uma audiência PÚBLICA devidamente protocolada na Câmara de Vereadores.

E aí o que acontece? Várias insinuações rasteiras sobre a atuação e a responsabilidade dos parlamentares frente a crise e a empresa. Ora, é assim que construímos a nossa cidade, em cima de denúncias vazias e irresponsáveis?

Quando perdemos a crença na democracia representativa e participativa, na POLÍTICA como forma de aperfeiçoamento da sociedade, entramos numa zona perigosa de desconfianças e suspeições que travam inclusive a nossa racionalidade. A tal reunião se fosse uma armação ou um arranjo entre gangsteres, como muitos ousaram afirmar, seria feita num hotel ou até mesmo num terreno baldio muito longe da cobertura da TV Win, não acha?

Daí, infelizmente, a necessidade de se explicar o óbvio e colocar no lugar a realidade e a racionalidade das coisas, como escrito abaixo pelo vereador Marlos Costa, um dos presentes na reunião. E a imprensa, bem, a imprensa deve ajudar um pouquinho, jogando luz onde há sombras.

Por Marlos Costa, do seu facebook

Olá meus amigos. Não houve nenhuma reunião fechada, muito pelo contrário. A reunião foi realizada no plenário da Câmara. Não era uma reunião de comissão, nem audiência pública pois estávamos em recesso quando houve o convite à Ampla pelo Vereador Alexandre Gomes para que explicasse o porquê dos problemas da falta de energia em SG no carnaval.

Por isso, houve acordo para que apenas os vereadores e prefeitura fizessem a oitiva, pois no próxima dia 13 de março, já havia audiência pública marcada para o mesmo assunto. No dia anterior à reunião, os jornais da região como O SG e O Flu, noticiaram que ela aconteceria, mencionando local e horário o que por si só já traz o caráter público.

A reunião aconteceu no plenário e não em sala fechada, com o áudio e o vídeo do corredor da Casa legislativa aberta, para que todos os que estivessem no prédio da Câmara escutassem. O que houve, foi a AMPLA tentar cercear o trabalho da imprensa, fato que imediatamente, protestei e que foi repercutido pelo jornal Extra online na mesma tarde de terça e na versão impressa na quarta.

Na verdade, o que falta muitas vezes, é um compromisso maior não só de quem tem mandato, mas de toda a sociedade em discutir os problemas do município e propor soluções. Geralmente é muito mais fácil e cômodo colocar em suspeição os poucos que procuram propor soluções para os problemas, numa tentativa infantil de dizer que “todos são iguais” e “que só sabem procurar vantagens indevidas”.

Quem quiser testemunhar mais uma tentativa de um grupo de vereadores de SG em dialogar com a Ampla, na próxima segunda, dia 02, às 10h estaremos mais uma vez no plenário da Câmara , debatendo a proposta que a Ampla trará para prestar um serviço melhor para São Gonçalo.

Abraços a todos.

#POLÍTICA #MARLOSCOSTA

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon