Buscar

A difícil arte de verear em São Gonçalo na praça pública da oposição



Ser oposição parlamentar, a qualquer governo e em qualquer lugar, é muito difícil. O poder central, neste caso o executivo, exerce uma atração natural nas pessoas tal qual a lei eterna da gravidade.

Mas, alto lá!, não estamos falando de física, e sim de política. E na política não existem leis imutáveis, salvo a conduta ética que deve perseguir e guiar a ação de cada um. Isso, em tese, se não imutável, é uma luzinha referencial tal qual estrela que nos guia no oceano escuro das nossas vidas.

Olhemos para São Gonçalo. Uma cidade enorme e abjetamente pobre. Pobre de recursos? Nem sempre, e acredito que a questão orçamentária não é o seu maior problema. Na verdade, o menor deles.

Tacanha nessa cidade é sua administração, seus vícios, seu prefeito, que cabe num predicado perfeito: nulo.

Por dever de ofício a tornar essa prosa mais generosa ao leitor, recorri aos sinônimos de nulo:

inútil, vão, atrasado, antigo, antiquado, inculto, lanzudo, obsoleto, retrógrado, tardio, desvalorizado, apagado, asnobeócio, besta, burro, chucro, desalumiado, fundo, ignaro, incompetente, insciente, insipiente, leigo, néscio, ocopeco, rude, sendeiro, simplório, toupeira, incapaz, impossiblitado, inábil, inapto, insuficiente, inválido, pombocazebróide, inepto, bestialógico, idiota, imbecil, parvo, tolo, débil, enfermo, fraco, irrito, írrito, aéreo, baldado, baldobalofo, frívolo, fútil, ilusório, infundado, mentido, nugativo, supervacaneo, banal, ridículo, anódio, chocho, negativo, inane, nugatório, pueril, vazio, insignificante.

Assim, deixo o leitor à vontade a escolher o adjetivo que mais lhe apetece. Eu fico com pombocazebróide que, confesso, não conhecia.

Temos um prefeito pombocazebróide, incapaz de um passo além de Monjolos e de suas ruínas que ilustram bem a política de São Gonçalo.

Mostram a história e a literatura que das ruínas do homem surge o novo, a força reformadora que nos leva adiante nessa grande aventura que é a vida a impulsionar uma nova utopia, que se não realizada, nos alimenta.

Hoje na cidade temos uma oposição. Uma oposição "a isso tudo que está aí" desde à época do caixa prego, como dizia seu Jurandir, lá no Porto Velho.

Não é uma oposição dos incansáveis bate-bocas entre os edis a disputar com o prefeito a manilha ou o asfalto de quinta a capear o Anaia.

Não é uma oposição malcriada contra o prefeito por não ter nomeado os compadres de pleito essenciais nos votinhos de última hora num churrasco ao lado da seção.

Muito menos uma oposição dissimulada e ressentida por não participar dos saques aos cofres públicos nas dezenas e dezenas de contratos sem licitação e compras superfaturadas.

Pela primeira vez na história recente criou-se um corpo parlamentar que discute políticas públicas para a cidade de médio e longo prazos, que se preocupa com as finanças, expõe dados de governo, fiscaliza, fiscaliza, e mostra os resultados na Tribuna, quando não vão parar direto na imprensa e no Ministério Público.

Isso para os gonçalenses responsáveis é um bálsamo, quando se acreditava que apenas a ignorância nos libertaria.

Olhamos para os monstros dessa cidade porque não mais os tememos. Olhamos para a farra dos cargos comissionados que esculhambam o serviço público. Olhamos para as negociatas que usam o povo como mercadoria, por isso expulsamos o Claudio Mendonça. Por isso vamos expulsar a Homebread, que nos humilha ao deixar as crianças com fome. E, por fim, expulsaremos os demônios de nós mesmos.

São Gonçalo agora saiu da sua zona de conforto. Não tem volta. A única opção é seguir em frente. Sem medo. E não temos medo.

Ser oposição aberta em São Gonçalo há alguns anos era perigoso para qualquer projeto de reeleição de um vereador ou mesmo para as pretensões de qualquer candidato à prefeitura. Hoje não. Hoje podemos usar a praça à luz do dia a expressar o que somos, o que sentimos a esse bestialógico que está aí, também um sinônimo de nulo.

Uma cidade nova está dentro de nós porque algo de novo nos habita. Essa cidade está logo ali. Acredite.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#POLÍTICA #HELCIOALBANO #ARTIGOS

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon