Buscar

Pressionado pela oposição, governo troca liderança na Câmara



Suderj informa: sai Sergio Gevú, entram Lecinho e Capitão Nelson na liderança do governo na Câmara. A ordem é marcação homem a homem

O jogo político em São Gonçalo tem fornecido aos espectadores lances de emoção dos dois lados em disputa no certame: governo e oposição. O governo Mulim que desde o início se mostrou frágil em todos os setores do campo político, não contava com um adversário agressivo com uma linha de três atacantes ariscos e entrosados, ora caindo pela esquerda, direita e tabelando pelo meio até chegar na cara do gol, fazendo a alegria da galera que ocupa 80% do estádio, índice de rejeição popular a Neilton Mulim.

O camisa 10 da equipe de Monjolos, o secretário Sandro Almeida, chamou o professor Mulim para uma conversa no vestiário a portas fechadas e reclamou de seus companheiros de equipe por fazer corpo mole na partida. Para conter o ataque adversário, Mulim recuou o time e escalou os vereadores Lecinho como líder-primeiro volante e Capitão Nelson como quarto-zagueiro de contenção. Gevu, que começara como titular, teve atuação apagada, decepcionou a torcida e voltou para o banco. Surpresa foi a entrada do novato do Jardim Catarina, Gilson do Cefen, como segundo volante em marcação cerrada ao vereador Professor Paulo. Os dois atuam pelo mesmo lado do campo e lutam para disputar a próxima temporada 2017-2020 na Câmara.

As alterações da equipe de Monjolos não surtiram o efeito desejado em virar o placar elástico alcançado pelo adversário, com as demissões do secretário de Educação Claudio Mendonça, a derrota das vans e o escândalo da merenda com a empresa Homebread, mas o público presente ao estádio São Gonçalo do Amarante não tem do que reclamar do espetáculo.

Os 11 da oposição, inspirados na escola política de Lavoura e Osmar Leitão, jogam com a bola no chão envolvendo o adversário que apela para jogadas mais ríspidas, deixando o jogo nervoso quando os vereadores Marco Rodrigues e Alexandre Gomes pegam a bola redonda do vereador Marlos, meia avançado de grande habilidade com a canhota e com a direita, preenchendo todos os espaços do meio campo para frente. O trio é uma verdadeira coqueluche para as duas linhas de defesa lideradas por Lecinho e Capitão Nelson, que são obrigados por diversas vezes a parar o adversário com faltas perigosas próximas à grande área do time de Monjolos.

O jogo, a partir de outubro, entra em seus instantes finais e tudo é possível de acontecer. A política é uma caixinha de surpresas, mas é improvável que a equipe de Mulim com reforços apenas do governo federal vire o jogo e ganhe o campeonato para mais uma temporada 2017-2020. Com um rombo de mais de 200 milhões, o time de Monjolos pode ser desligado da Liga dos Eleitores de São Gonçalo (LESG) ainda em 2016. Decisão final tem data marcada: dia 02 de outubro de 2016.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#POLÍTICA

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon