Buscar

Sou + 1 e a música que resgata o lúdico no processo educativo dos jovens



A beleza da música provoca profundas emoções, é capaz de provocar felicidade a qual irá gerar descontração, alivio do stress e funciona como uma forma terapêutica. Por isso diversas iniciativas têm se dedicado com freqüência ao ensino da música com diferentes ênfases. A música tem sido apresentada como forma de atrair jovens com vulnerabilidade social, como alternativa de profissionalização e valorização da cultura popular, de melhorar a qualidade de vida da população atendida. A lista poderia se estender bastante.

Mas o que chama a atenção é que muitas dessas atividades não são financiadas com verbas públicas. Assim, ao mesmo tempo em que não assumem a educação musical nas escolas, governos municipais e estaduais (principais responsáveis pelo ensino fundamental) acabam por delegar a sua gestão a segmentos da sociedade civil. Não se trata de transferir a função para outros, na medida em que apenas uma ínfima minoria é atendida por tais iniciativas.

A música faz parte da sociedade com um todo, e das comunidades, em particular. Em todas as culturas humanas, a música é utilizada como um meio de fazer avançar idéias e ideais. O estudo da música oferece às crianças uma olhar sobre outras culturas e fomenta a empatia em relação à vida. A criança que vive em contato com a música aprende a conviver melhor com outras crianças. Nesta idade a música as encanta, dá-lhes segurança emocional, confiança, estimula colaboração e respeito mútuo. Por isso tudo, parabéns ao Projeto Cultural Eu sou + 1, que assiste crianças da comunidade com aulas de violinos, sem nenhuma ajuda do governo municipal e estadual.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#MARCELOBARBOSA #ARTIGOS

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon