Buscar

"Me sinto preparado para assumir a função de prefeito", diz Marlos Costa



Autor de mais de 230 Projetos de Leis apresentados, 36 Leis aprovadas, 55 Audiências Públicas realizadas e uma prestação de contas a cada ano, o vereador Marlos Costa se sente preparado para concorrer ao cargo de prefeito. O pré-candidato defende a descentralização da administração pública, criação de uma empresa pública responsável pela coleta de lixo e melhor mobilidade urbana na cidade. Como a experiência no Legislativo pode contribuir para um bom mandato no Executivo? Me sinto completamente preparado para assumir a função de prefeito. São quase sete anos, busquei resgatar o verdadeiro papel do legislador, que prioriza a fiscalização e a criação de leis em detrimento das políticas assistencialistas, ainda conto com a experiência anterior no Tribunal de Contas do Estado (TCE), com o acompanhamento dos governos, onde eu atuava na fiscalização. O parlamentar ouve a população para formular políticas. Esta relação permite formular um diagnóstico com as necessidades do município e passar ao prefeito. Uma das reclamações constantes é em relação ao lixo. Por isso, defendo a criação de uma empresa pública nos moldes da Comlurb do Rio ou da Clin de Niterói. Qual seria o seu primeiro projeto para São Gonçalo? O primeiro passo é aproximar governo e população, um projeto onde possamos dialogar com a sociedade, promovendo um governo diferente na nossa cidade, aproveitar os talentos da população, fazendo com que a cidade seja governada pelos cidadãos. Um governo voltado para a população. O atual governo não dialoga, o que o torna distante do povo. Como descentralizar a administração pública? Proponho a criação de cinco subprefeituras, uma em cada um dos distritos da cidade. Um cidadão do Jardim Catarina não pode ir até o Centro para resolver problema tributário ou solicitar uma licença de obra. Ainda vale ressaltar o grande número de cargos comissionados e o baixo número de cargos concursados, atualmente são 11 mil comissionados e apenas 7 mil concursados., faltando assim especialistas na cidade. Quais são as suas propostas? Não vou prometer barca, metrô, pois estes projetos são de responsabilidade das instâncias estadual e federal, responsáveis pela liberação de recursos. O papel do prefeito é pressionar, participar das discussões. Os corredores expressos para ônibus, por exemplo, permitiriam mais organização e um fluxo de veículos mais rápido; os sinais de trânsito precisam estar sincronizados e a implantação de estacionamentos rotativos, além de gerar recursos para os cofres públicos, criaria postos de trabalho. Vale lembrar também da urgência por ciclovias e ciclofaixas, já que não existe qualquer segurança para os ciclistas gonçalenses. É preciso identificar os problemas para que possamos propor as soluções que sejam possíveis de realizar, não vamos prometer ações impossíveis de serem concretizadas, como o atual prefeito prometeu.

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#MARLOSCOSTA #ELEIÇÕES2016 #POLÍTICA

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon