Buscar

Pacientes sofrem com falta de médicos em pronto socorros de São Gonçalo


A falta de médicos nos Pronto-Socorros do município de São Gonçalo prejudica o atendimento aos moradores da cidade.

Denúncias revelam que no Pronto-Socorro de Alcântara, Mutondo, o atendimento foi interrompido por falta de médicos e de medicamentos. Já no Pronto-Socorro Dr. Armando Gomes de Sá Couto, na Praça Zé Garoto, Centro, a população sofre com a super lotação.

De acordo com os pacientes, a unidade de saúde está lotada e o atendimento médico demora cerca de 6 horas.


A falta de médicos e a dificuldade em conseguir atendimento não é a única reclamação dos moradores. Eles dizem que são mal tratados pelos atendentes do pronto socorro.

A dona de casa Mary Luci Vieira Fernandes, que procurou a unidade de São Gonçalo por causa de um tombo, teve que esperar quatro horas para ser atendida.

“Estive no pronto Socorro de Alcântara, mas lá me disseram que não tem médicos e me mandaram vir pra São Gonçalo, quando eu chego aqui encontro o pronto-socorro super lotado. Levei um tombo e estou com muita dor no ombro e na cabeça, desabafa a paciente.

Através de nota, a Secretaria de Saúde da São Gonçalo informou que o aumento no número de pacientes na unidade nesta segunda, se deve a ser o primeiro dia útil após feriado prolongado. A senha na recepção da unidade funciona apenas para organizar a recepção do local, e que os pacientes são atendidos conforme a classificação de risco de acordo com a gravidade do paciente, conforme preconiza o Ministério da Saúde. Informa ainda que não existe falta de médicos e nem redução do número de funcionários em nenhuma das unidades emergenciais.


MARCOS MOURA

Gostou? Curta a página Daki no facebook aqui e fique bem informado.


#CIDADE

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon